Seguidores

Crescimento de Parauapebas aquece o setor imobiliário e atraí novos profissionais

Parauapebas é considerada uma das cidades que mais crescem no país e que contribuem com a balança comercial brasileira. Com a expansão e dinamização da economia, consequentemente há forte geração de emprego, o que gera uma grande migração. Por esse motivo, o município constitui hoje a sede ideal para a projeção de novos empreendimentos e chegada de investidores.

image
Segundo dados do IBGE, Parauapebas possui aproximadamente 153.908 habitantes e teve um crescimento de 188,5% entre os anos 1991 e 2010. Nesse cenário já é possível notar a grande demanda de novos imóveis para atender o crescimento da cidade. Nos últimos anos, o mercado imobiliário cresceu acima da média nacional e, de 2000 a 2013 sugiram novos bairros planejados. Esta necessidade fez também crescer a procura por profissionais especializados na construção civil, desde engenheiros, operadores a ajudante de obras.
Foto de Parauapebas
Atenta a esse momento da cidade, a Cipasa Urbanismo, loteadora com mais de 22 anos de mercado, lançou o empreendimento residencial Alvorá Parauapebas, próximo ao Unique Shopping, que está localizado em uma das áreas de maior potencial de mercado da cidade, criando um conceito de moradia que coloca Parauapebas na rota de investimentos em termos de qualidade e opções de lazer.
Segundo Yannis Junior, diretor comercial da Cipasa Urbanismo, a empresa pretende lançar 40 projetos nos próximos 24 meses, incluindo as regiões Norte e Nordeste do País. “As cidades em expansão e com crescimento econômico atraem investimentos de diversos setores, principalmente do imobiliário, devido à demanda por moradia. A Cipasa aproveita essa oportunidade para trazer o melhor em viver bem para os moradores de Parauapebas”, conclui.
Sobre a Cipasa Urbanismo
A Cipasa atua no mercado de loteamentos há 22 anos. Atualmente possui em seu portfólio mais de 180 projetos lançados ou em desenvolvimento, divididos em mais de 90 milhões de metros quadrados urbanizados. A empresa está presente em 19 estados brasileiros e busca excelência em todos os loteamentos e bairros inteligentes que desenvolve desde a escolha do terreno até a entrega dos lotes.

Fonte - Zedudu

Coisas de Parauapebas


Olha o local que a pessoa escolheu para estacionar seu carro.

Fonte - line Cassia.

Parauapebas: Índice de Desenvolvimento Humano - IDH



 
 
 
Observe que o IPEA considerou que a cidade tem 93,58% dos domicílios com água encanada, você concorda? Veja o quadro abaixo:
 

Fonte - SoldoCarajás

Assassinando a língua portuguesa


Medicina é o curso com mais vantagens profissionais, diz Ipea

Medicina é o curso com mais vantagens profissionais, diz Ipea
Medicina é o curso superior que oferece mais vantagens profissionais. É o que aponta o estudo Radar: Perspectivas Profissionais - Níveis Técnico e Superior, realizado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).
A avaliação, baseada em informações de 2009 a 2012 do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), que considera salário, jornada de trabalho, facilidade de se conseguir um emprego e cobertura previdenciária faz com que a carreira médica tenha as condições consideradas as mais interessantes para um futuro profissional.
segundo lugar no ranking ficou com a carreira de odontologia. A profissão de Engenharia Civil ocupa a terceira posição.
Salários
O salário médio dos médicos ao longo da carreira, segundo o Ipea, é o mais alto: R$ 8,4 mil; seguido pelo dos empregados no setor militar e de segurança, R$ 7,6 mil; e dos profissionais em serviços de transporte (engenheiros de trânsito, especialistas em logística, pilotos de aviação, administradores de portos e aeroportos, por exemplo), R$ 6 mil.
Piores condições
As profissões de nível superior das áreas de ética, religião, filosofia e educação física e esportes são as que oferecem as piores condições no mercado de trabalho.
Por um lado, essas três carreiras têm baixa jornada de trabalho, entre 37h e 39h semanais, o que é um ponto positivo. Esses cargos oferecem, em média, baixos salários que variam de R$ 2,1 mil a R$ 2,7 mil.
Jornada de trabalho
Os profissionais que dedicam mais horas semanais ao emprego são os engenheiros mecânicos e especialistas em metalurgia, 42,8h, o que corresponde a mais de oito horas por dia.
Cargos que também têm jornadas mais extensas que o normal são as dos setores farmacêutico (42,6h) e de engenharia, produção e processamento (42,5h).

Você sabia?


Contamos em média 11 mentiras por semana. Das mais inocentes as mais perigosas! Mas você sabia que quando mentimos nosso nível de estresse aumenta, o coração acelera e a pressão sobe. 

60% dos profissionais brasileiros já pensaram em mudar de carreira

60% dos profissionais brasileiros já pensaram em mudar de carreira
Uma pesquisa da Pactive Consultoria, empresa especializada em gestão de pessoas, mostrou que 58% dos profissionais brasileiros já pensaram em "largar tudo" para iniciar uma carreira nova.
 
O levantamento revela que 65% dos entrevistados gostariam de atuar em áreas afinadas com sua personalidade. Remuneração e falta de reconhecimento por parte dos superiores, indicados por 35% e 32% dos profissionais, são os itens considerados mais desmotivadores no atual emprego. Quase 40% dos entrevistados consideram ainda que as perspectivas de crescimento na empresa em que atuam são ruins.
 
Mas o que impede a troca de carreira? De acordo com a pesquisa, 31% dos profissionais têm medo de arriscar, enquanto 16% sofrem com a incerteza em relação ao que gostam e dúvidas sobre a própria qualificação.
 
O estudo ouviu 1.006 pessoas de 22 estados. 

Homens que cuidam da casa e dos filhos são discriminados no trabalho

Homens que cuidam da casa e dos filhos são discriminados no trabalho
Homens que cuidam de filhos e assumem funções domésticas são discriminados no trabalho. O mesmo acontece com mulheres que fogem do "esperado" e escolhem não ter filhos ou deixar o trabalho de casa para os outros. É o que revela um estudo de professores da Rotman 
School
 of Management
, da Universidade de Toronto, do Canadá.
 
De acordo com a pesquisa, o tratamento que profissionais recebem de colegas de trabalho está diretamente relacionado com os papéis de gênero assumidos por eles em casa - e qualquer um que saia das expectativas tradicionais de o que é feminino e o que é masculino pode ser penalizado.
 
O levantamento promoveu dois estudos de campo, um deles em organizações com quadro de funcionários formado principalmente por mulheres, e outro em um local de trabalho dominado por homens. Em ambos os ambientes foi encontrado assédio de profissionais que não se encaixavam nos papéis tradicionais de gênero. A análise buscou exemplos em que os profissionais fossem provocados, maltratados e excluídos por colegas de trabalho por causa do comportamento doméstico. No caso dos homens, foi buscado também situações que os acusassem de "não serem homens suficientes".

Vem ai

Novas cédulas de R$ 2 e R$ 5 começam a circular hoje

O Banco Central (BC) comunicou, na sexta-feira (26), que entram em circulação nesta segunda-feira (29) as novas cédulas de R$ 2 e de R$ 5, da Segunda Família de Cédulas do Real.

VEJA AS NOVAS NOTAS DE R$ 2 E R$ 5

De acordo com comunicado do Departamento do Meio Circulante, as notas de R$ 2 mantém o padrão de cor predominante azul, mas terá novas dimensões. A nota de cinco segue com o tom predominante lilás e passa a apresentar um tamanho diferente do atual.
Os principais itens de segurança nas duas cédulas são a marca d'água, o "quebra cabeças", no qual o valor da cédula aparece quando examinada contra a luz, marcas em alto relevo e elementos fluorescentes, visíveis sob a luz ultravioleta.

Em julho de 2012 entraram em circulação as notas de R$ 10 e R$ 20, que devem ser completamente trocadas até meados de 2014. As primeiras cédulas da nova família a entrar em circulação foram as de R$ 50 e R$ 100.

Dilma diz que Lula não vai voltar ao governo porque “ele não saiu”


O coro “volta Lula” que ganhou fôlego após a queda de popularidade da presidente Dilma Rousseff parece não preocupar a petista. Em entrevista exclusiva ao jornal Folha de S.Paulo, publicada neste domingo (28), Dilma afirmou que o ex-presidente “não vai voltar porque ele não foi” e destacou a proximidade que tem com seu antecessor: “eu e o Lula somos indissociáveis”.
As afirmações foram feitas quando a jornalista Mônica Bergamo questionava a presidente sobre os protestos que se espalharam pelas ruas do País a partir de junho deste ano. Ela disse que não comentaria sua queda nas pesquisas porque “tudo o que sobe desce, e tudo o que desce sobe”, mas garantiu que não se incomoda com o “volta Lula”.
— Querida, olha, vou te falar uma coisa: eu e o Lula somos indissociáveis. Então esse tipo de coisa, entre nós, não gruda, não cola. Agora, falar volta Lula e tal… Eu acho que o Lula não vai voltar porque ele não foi. Ele não saiu. Ele disse outro dia: “Vou morrer fazendo política. Podem fazer o que quiser. Vou estar velhinho e fazendo política”.
Com informações da pagina na NET do portal R7.com

Cabrobó - “A política é uma via de mão dupla, um dia você vai e no outro dia você vem”.


Essa frase já foi citada por varios políticos com o objetivo de justificar suas decisões, quando na verdade existe uma pratica comum no Brasil no meio político as idas e vindas. As adesões de partidos que pregaram oposição na campanha e depois se aliaram ao governo, pelo lado contrario partidos e lideres, que estiveram juntos em campanha com o mesmo discurso e depois simplesmente romperam alianças, muitas delas conforme resultados das urnas com a benção da maioria da população.
Em Cabrobó o caso mais recente envolve os nomes das duas principais lideranças políticas, o atual prefeito Auricélio Torres (PSB) e seu antecessor Eudes Caldas (PTB. Quando a aliança começou a ganhar forma nas ruas muito antes da campanha começar, os comentários entre muitos dos aliados do então prefeito Eudes Caldas, diziam que a aliança não iria dá certo, do lado do hoje prefeito Auricélio, é que ele não precisaria do apoio do líder petebista para ganhar as eleições. A verdade é que a aliança provocou divergências em grupos a ponto de precisar de muita habilidade para as costuras, tal divergência chegou aos lares de familiares dos próprios lideres.
Em entrevista concedida recentemente ao jornal folha da cidade, o ex prefeito Eudes Caldas oficializa um rompimento que as ruas já tinham conhecimento desde o inicio da atual administração. O motivo principal segundo o ex gestor municipal foi dado pela falta de dialogo, segundo ainda o lider petebista o projeto de candidatura para deputado estadual foi temporariamente arquivado por conta dos fatos recentes, principalmente no que diz respeito à rejeição das contas referentes ao exercicio financeiro de 2010.
Fonte - blogDidiGalvão

OUSADOS OU COVARDES?

Os ousados muitas vezes quebram a cara, mas 100% dos que realizaram o seu projeto de vida com certeza foram muito ousados. 

Os covardes não correm riscos e por isso nunca quebram a cara, mas 100% dos covardes jamais realizarão o seu projeto de vida, pois passarão toda vida fugindo e buscando segurança, privilégios e garantias para não fracassarem.

Não há garantias. Há oportunidades.

O que você tem feito com essas oportunidades?

Qual é o seu projeto de vida?

Onde você quer chegar?
Como você tem se relacionado com o medo, enfrentando ou fugindo?

 
    Gerlianne Cavalcanti

Série - Minha eterna Cabrobó 85 anos de lutas e conquistas

Em comemoração aos 85 anos de aniversário da minha eterna Cabrobó os escolhidos são os grandes seresteiros que alegraram as noitadas nas décadas de 80 e 90.

Desses seresteiros está o meu eterno pai Antonio Batista, está faltando a foto do seresteiro Adelmo.










Amor não se escolhe Acontece.

Frase do dia

Foto: É isso aí...

Você sabia?

Os estudos mostram que 6,6% das crianças com menos de cinco anos já tem excesso de peso. E no caso dos adultos brasileiros, o número chega a 50%.

Autoridades estudam medidas para reduzir a violência em Parauapebas

Exiba Cel. Mauro Sérgio, Cel Solano, Valmir Mariano e Josineto Feitosa.JPG na apresentação de slides
Ações de combate e prevenção ao aumento da criminalidade em Parauapebas foram discutidas durante uma reunião realizada na Câmara Municipal nessa quinta-feira, 25, com representantes dos poderes Legislativo, Executivo Municipal e Estadual, Judiciário e de entidades da sociedade civil. Entre os assuntos em pauta estavam: construção da cadeia pública, funcionamento do IML, aumento do número de policiais civis e militares, e a implantação da Guarda Municipal.
Na ocasião o juiz criminal, Líbio Araújo Moura, o Comandante da Polícia Militar, Tenente Coronel Mauro Sérgio da Silva e o consultor do Departamento Municipal de Trânsito – DMTT, Valdemir Oliveira apresentaram as demandas mais urgentes da cidade quanto a segurança para o Secretário Adjunto de Gestão Operacional da Secretária Estadual de Segurança Pública do Pará, Coronel Mário Solano.
A demora para iniciar as obras da cadeia e o não funcionamento do Instituto Médico Legal na cidade foram as questões mais cobradas. Ambas as ações são resultado de parceria entre o Governo Estadual e o Municipal. O secretário informou que a obra do presídio está em processo de licitação. A unidade terá capacidade para cerca de 300 detentos. Quanto ao IML, relatou que a parte do Estado também está encaminhada. No que diz respeito ao aumento da quantidade de policiais, Coronel Solano disse que estão sendo realizados concursos para as polícias militar e civil, e mais homens com certeza vão ser lotados em Parauapebas.
O prefeito informou que com relação a cadeia, a parte do município restringia-se ao lote para que ela fosse construída. O que já foi definido, será numa área conhecida como “Fazendinha”, que fica na Região do Distrito Industrial. Quanto ao IML, a reforma foi concluída. Falta apenas pessoal para trabalhar, uma solicitação que segundo Valmir Mariano só foi feita a prefeitura na sexta-feira passada, mas está sendo providenciada. A respeito da Guarda Municipal afirmou que o projeto de lei que a institui foi enviado para a Câmara.
Coronel Solano parabenizou aos presentes pelo interesse em discutir e buscar soluções para garantir maior segurança a população. “Segurança não é só polícia, o mais importante é a prevenção e não a reação”. Também pediu compreensão e paciência, pois “o Estado precisa cumprir as etapas que determinam as leis” quanto a execução de obras e a realização de concursos. Além disso, a demora ocorre porque “não é apenas Parauapebas, é o Estado inteiro”.
Participaram também o presidente da Câmara Josineto Feitosa, os vereadores Israel Pereira – Miquinha, Bruno Soares e Major da Mactra, além de representantes do Ministério Público Estadual, da Defensoria Pública do Estado, Associação dos moradores do Bairro Rio Verde, Agremiação Junina, Associação Arca da Família Assembleia de Deus, Conselho de Ministros Evangélicos, Masters Gears Training Services, Liga das Quadrilhas, PR, Maçonaria e SEGTRAN.

Nayara Cristina – ASCOM/CMP
-- 
Assessoria de Comunicação Legislativa
Câmara Municipal de Parauapebas
Tel: (094) 3346-3913/3914

Série - Minha eterna Cabrobó 85 anos de lutas e conquistas

No dia 11 de setembro minha eterna Cabrobó fará 85 anos de lutas e conquistas e o blog do Alderi sai na frente mostrando uma série sobre essa cidade que tornou-se nas décadas de 1960 - 70 maior produtora de cebola do Brasil ganhando o titulo "Terra da cebola"

Roberval Silva creio que herdou do fotografo francisquinho (in memoriam) e que nos últimos anos vem abrilhantando Cabrobó com suas belíssimas fotos.

Foto



Série - Minha eterna Cabrobó 85 anos de lutas e conquistas


Como estou na minha eterna Cabrobó nesses últimos dias venho fazendo um levantamento sobre essa cidade maravilhosa de se viver.

Realizei pesquisas com moradores da antiga, google, blogueiros, jornais e tirei fotos da velha Cabrobó onde tudo começou lá pelos idos de 1800, porém me deterei a partir de 1928, ano da nova fundação.

O fato mais triste durante a pesquisa foi saber que o antigo cemitério foi destruído por uma imobiliária que apagou de uma vez por todas uma parte significativa da nossa história e pelo que sei o poder público não tomou nem uma medida enérgica contra o patrimônio municipal.   

Cabrobó  é um município brasileiro do estado de Pernambuco, localizada no sertão do São Francisco. Está situado na RIDE (Região Integrada de Desenvolvimento) polo Petrolina e Juazeiro. A Cidade é ponto de partida do eixo norte da Transposição do Rio São Francisco, e tem a agricultura (produtos como arroz e cebola) como principal fonte de renda.

História 

Segundo registros históricos, inicialmente viviam na região índios das tribos Truká e Pancararus. O nome Cabrobó é de origem indígena e significa "árvore ou mato de urubus". Vem de "caa" - árvore e "orobó" - urubu. O povoamento de Cabrobó teve início na metade do século XVIII, em torno de uma aldeia de índios. Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados da Aldeia Indígena N. S. da Assunção, Ilha de Assunção Mãe Rosa e Murici. Anualmente, no dia 11 de setembro, Cabrobó comemora a sua emancipação política.Município Laico.

Está entre as 25 melhores cidades de Pernambuco, com um IDH de 0,691, e a renda per capita anual entre as 50 melhores; tem a 55ª melhor economia do estado. De 1991 a 2000 o crescimento do IDH da cidade foi um dos maiores do estado: saltou de 0.572 para 0.691 - um total de 0.119. Ocupa a 25ª posição no Ranking Estadual, e a 3151ª no Nacional.
É conhecida pelos seus moradores como "Cabrobó Terra da Cebola".

Geografia

Localiza-se à latitude 08º30'51" sul e à longitude 39º18'36" oeste, a uma altitude de 325 metros. Sua população estimada em 2004 era de 28.165 habitantes. É margeada pelo Rio São Francisco, que, durante uma inundação fez nascer a Ilha de Assunção, ocupada pela tribo Truká.

Limites

Norte: Terra Nova

  • Sul: (Estado da Bahia)
  • Oeste: Orocó e Parnamirim
  • Leste: Salgueiro e Belém do São Francisco

Hidrografia

O município de Cabrobó encontra-se inserido nos domínios da Macro Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e do Grupo de Bacias de Pequenos Rios Interiores.  

Clima

O clima da cidade é o semiárido, do tipo Bsh. No verão é quente e chuvoso, com máximas entre 31°C e 36°C, com mínimas entre 18°C e 21°C. No inverno é abafado, com máximas entre 26°C e 32°C, com mínimas entre 15°C e 22°C. A primavera é o período mais seco na cidade, com máximas que alcançam quase 40°C.

Distritos e povoados

Distrito-sede

  • povoados: Aldeia Indígena Nossa Senhora da Conceição, Ilha da Assunção, Mãe Rosa e Murici.

Bairros

   >Aeroporto

  • Alta Temperatura
  • Centro
  • Cohab
  • D. Francisco
  • IPSEP
  • Lm. Alvorada
  • Sub Estação
  • Vila Flores
  • Vila IPSEP
  • Santa Rita
  • Sem Teto (Divinópolis)
  • Pedrinhas

Relevo

O município de Cabrobó, está inserido na unidade geo ambiental da Depressão Sertaneja, que representa a paisagem típica do semi-árido nordestino.

Vegetação e solo

A vegetação é basicamente composta por Caatinga. 

Economia

O setor da economia que mais se destaca é o de prestação de serviços, seguido pela agricultura e industria. 

Transposição do Rio São Francisco

A cidade é ponto de partida do eixo norte da transposição do rio São Francisco. A cidade e sua população cresceram muito a partir da chegada da transposição. Este eixo irá levar água para os estados do Ceará, Paraíba, além de Pernambuco. A cidade recebeu a visita do então presidente Lula em 2010, que foi ver a obra, que gerou muitos empregos.

Turismo

Um dos principais atrativos que arrasta muitos turistas ao município são suas cachoeiras e as águas verdes do rio São Francisco. Há eventos como a Festa da Cerveja e as Vaquejadas.São João.


Frase do dia

"Se você quer um pedacinho do Paraíso, acredite em Deus.
Mas se você quer conquistar o mundo, acredite em você
porque Deus já te deu tudo o que você precisa para você vencer".

"A ALIANÇA ACABOU", afirma Eudes Caldas em entrevista exclusiva à Folha da Cidade. Confira, na íntegra


O ex-prefeito Eudes Caldas contou tudo com exclusividade à Folha da Cidade


O ex-prefeito de Cabrobó Eudes Caldas (PTB) revela que a aliança criada em 2012 para eleger o atual prefeito  Auricélio Torres (PSB) acabou, e que não existe diálogo entre os dois. Nesta entrevista exclusiva ao editor da Folha da Cidade Cláudio Angelim, o líder petebista diz que a rejeição de suas contas pelo TCE foi uma “injustiça”. Quando perguntado sobre a gestão do seu sucessor, Caldas desvia-se e diz que “o povo fará sua avaliação”. Em relação a 2014, Eudes defende a volta de Lula (PT) para concorrer a presidência da República e afirma que Armando Monteiro (PTB) disputará o governo estadual.

FOLHA DA CIDADE - O Sr. é apontado pela população como um político de grandes obras. Quais são suas principais realizações nos oito anos à frente do Governo Municipal de Cabrobó?
EUDES CALDAS - Na infraestrutura urbana foram construídos calçamentos em mais de quarenta vias públicas. Construímos a praça João Freirede Carvalho, as praças das Av. Agamenon Magalhães, Conrado Ferraz, Brígida de Alencar e Júlio Pires. As quadras de esportes da Subestação, Temperatura e Vila das Flores, além das quadras na área rural, como Boqueirão, Murici e Riacho Fundo. Construção do portal da Cidade, o pátio da feira, a academia das cidades na Subestação e o novo cemitério público. Na habitação foram vabilizados recursos para construção de mais de mil casas populares. Foram doados terrenos para intalação da Caixa Econômica Federal, Polo Indígena, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e INSS. Na Educação foi contruído o prédio da secretaria de educação e mais de 30 salas de aula, além da aquisição de mais de dezesseis ônibus escolares. Foram adquiridos mobiliário e ar-condicionados para as Escolas Municipais e implantada a casa do estudantes de Cabrobó na cidade de Petrolina, uma das nossas primeiras ações. Tivemos um aumento significativo da qualidade na educação, medida através do IDEB. Foi ocnstruída a creche do bairro Temperatura e iniciadas as obras da creche da Vila das Flores. Efetuamos doação do terreno para construção da Escola Técnica Estadual em Cabrobó. Fortalecemos a administração com a aquisição de mais de quinze veículos para as secretarias municipais. Na área da saúde, construimos a maternidade do hospital e implantamos vários programas de saúde, como seis unidades do Programa de Saúde da Família, com construção do prédio e implantação do PSF dos Sem-Teto do Parque de Exposição. Também foram implantados diversos programas na área de desenvolvimento social. Construímos e prédio do CRAS indígena e implantamos o programa, assim como o CRAS urbano, entre outros. Na área rural, contruímos cinco grandes adutoras atendendo a mais de trezentas propriedades rurais. Também foram recuperadas, construídas e ampliadas várias barragens e barreiros, além da ampliação e melhoria das passagens molhadas do Riacho Grande e Umari. Foram adquiridas ainda uma patrol, cinco retroescavadeiras e uma bobcat.

FOLHA DA CIDADE - O Tribunal de Contas do Estado -TCE  recentemente rejeitou as contas de seu governo, refente ao ano de de 2010, o que pode torná-lo inelegível. O que o Sr. tem a dizer sobre isso?
EUDES CALDAS - Evitar fechamento de Unidades de Saúde da Família, com demissão de médicos, enfermeiras, dentistas e paramédicos, deixar de implantar Programas Sociais em beneficio dos mais pobres, em face de ser impedido por uma legislação injusta, por não poder gastar com remuneração de pessoal acima de 54% da receita municipal não devem ser motivo para deixar bons administradores inelegíveis. É profundamente injusto esse posicionamento.

FOLHA DA CIDADE  – O Sr. Foi o responsável pela união da situação e da oposição ao apoiar o então candidato a prefeito Auricélio Torres (PSB), ano passado. Como está esta aliança?
EUDES CALDAS  -  Uma aliança política requer um diálogo permanente. Como não houve iniciativas desse diálogo no pós-posse, evidentemente seria natural o seu esvaziamento. Portanto, acho que, por falta de interação entre seus principais ativistas, a aliança deixou de existir.

FOLHA DA CIDADE   – Mas o Sr. participa de alguma forma do atual governo municipal?
EUDES CALDAS   - Eu diria que nem de forma direta ou indireta somos partícipes do atual governo. Não fomos ouvidos para indicação de cargos ou postos de relevância na atual gestão. Se alguém que faz parte do nosso governo estiver integrando o atual, certamente não foi por indicação nossa. Posto que, alguma pessoa que ocupa cargo de relevância no atual governo se acha indicação nossa, o que não vemos como fato concreto, fica o chefe do executivo à vontade para tomar qualquer medida que achar conveniente em relação as mesmas.

FOLHA DA CIDADE  - Qual a sua análise sobre a gestão do prefeito Auricélio?
EUDES CALDAS  -  Prefiro que o povo, na sua infinita sabedoria, seja o legítimo analista da atual gestão.

FOLHA DA CIDADE   – Como anda o seu relacionamento com ele?
EUDES CALDAS  - Exceto a relação de ordem pessoal, que por uma questão de civilidade deve ser respeitada de parte a parte, não existe relação politica ou administrativa com o atual prefeito.

FOLHA DA CIDADE   – Como o Sr. encarou a atitude dos vereadores Jorge Cavalcante (PSD) e Zezito Salu (PR), até então seus aliados, que votaram pela rejeição de suas contas na Câmara?
EUDES CALDAS  -  Eu acho que certas pessoas se comportam conforme o seu perfil. Mudam de posicionamento ao sabor de suas necessidades. Portanto, quem vai julgar suas atitudes e gestos é a população, no momento oportuno. De minha parte, estou com a consciência tranquila daquilo que fiz em favor do povo, não os deixando sem receber os direitos e obrigações que são inerentes ao administrador, tais como saúde, educação, inclusão social, etc.

FOLHA DA CIDADE   – O Sr. vai de Dilma ou Eduardo para presidente em 2014?
EUDES CALDAS  -  O que se observa com clareza hoje é o descortinar de uma nova realidade política no horizonte, ou seja, pela sua capacidade de diálogo e articulação, o nome de Lula para presidente em 2014 surge com força incontrolável para atender a vontade do povo brasileiro.

FOLHA DA CIDADE   – E para Governador do Estado? Seu correligionário, o senador Armando Monteiro (PTB), desta vez emplaca?
EUDES CALDAS  -  Armando é candidato com certeza em 2014, pois o seu projeto vem sendo discutido com o povo pernambucano desde que passou a andar pelo Estado colocando os seus reais propósitos do porquê almeja governar Pernambuco. Competência, capacidade administrativa e poder de articulação são qualidades que Armando sempre trouxe dentro de si. Por isso ele emplaca em 2014 como nosso futuro governador.

FOLHA DA CIDADE   – Quais serão seus candidatos a deputados?
EUDES CALDAS  -  O ex-prefeito de Arcoverde Zeca Cavalcanti (PTB) para deputado federal e Rodrigo Novaes (PSD) para deputado estadual. Vamos votar neles para que possam viabilizar recursos em Brasília e Recife, a fim de impulsionarem cada vez mais o desenvolvimento da nossa Cabrobó.

FOLHA DA CIDADE   – O projeto “Eudes deputado” foi adiado ou nunca existiu?
EUDES CALDAS  -  Existiu. Porém, devido aos novos fatos políticos ocorridos no Município, tivemos de arquivá-lo por algum tempo.

FOLHA DA CIDADE   – Onde e como o Sr. estará na próxima eleição para prefeito?
EUDES CALDAS  -  Não devemos colocar a questão de 2016 antes do processo eleitoral de 2014. Vamos ter um pleito no ano vindouro. O seu resultado deverá servir de balizamento para todos aqueles que participam do processo politico. No momento estamos conversando e restabelecendo conversas com diversas lideranças locais que podem compor o quadro de postulantes no pleito de 2016.

FOLHA DA CIDADE   – Sua vida politica continua muito intensa, mesmo longe do poder. Isso é uma demonstração de que o Sr. volta a ser candidato?
EUDES CALDAS  - Praticamente não estou fazendo politica, estou apenas fazendo trabalho junto aos nossos correligionários do Vale do São Francisco para o engrandecimento do PTB.

FOLHA DA CIDADE   – Algum recado especial?
EUDES CALDAS  -  Gostaria de aproveitar o espaço para agradecer a todos os cabroboenses que ficaram solidários comigo no episódio da votação das contas pela Câmara Municipal. Aproveito ainda, para fazer um agradecimento especial aos vereadores Barná Russo (PSD), Paulo Gonçalves (PT), Claudenor Novaes (PTB), Avanildo Barros (PP), Duda Caldas (PTB), Neguinho Truká (PSD) e Zé Nilson Novaes (PP) que ficaram a nosso favor quando da votação das nossas contas.

Popular Posts