Seguidores

“coroa e o cetro”

Cora e cetro, símbolos da Monarquia.
Ganha as eleições o candidato que tem uma boa oratória e consegue falar o que o povo quer ouvir e não o que precisa ouvir. Na campanha para prefeito, os servidores públicos e o povo em geral tiveram as suas esperanças revividas em relação aos salários, melhores escolas, a saúde funcionando de maneira a atender toda a população e outras promessas que daria uma nova vitalidade ao município e o tiraria da decadência em que se encontrava. 

Era muito bom ouvir as promessas ditas pelo candidato, tendo em vista que o município necessitava de um governo forte e conhecedor das necessidades básicas da comunidade e que estivesse disposto a trabalhar pelo desenvolvimento da cidade. 

Mas é nesse jogo de promessas que reside o perigo. Nem sempre o que se diz conhecedor das necessidades de uma população, tem conhecimento da real situação econômica em que atravessa o município. 

E surge então o perigo de estelionato eleitoral que, se tipificado em lei, provavelmente o veredicto seria tão somente culposo. Ou seja, o prefeito eleito pelo povo poderia estar investido de boa vontade para fazer tudo o que foi prometido na campanha, mas ao colocar a “coroa e o cetro” deparou-se com uma triste realidade, onde encontra uma “herança maldita” e descobre que querer nunca foi sinônimo de poder.


Cora e cetro, símbolos da Monarquia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts