Seguidores

Queridos eleitores da CAPITAL do DINHEIRO nessas eleições não vendam seus votos, votem consciente

Se você vende seu voto, você vende sua cidadania e cidadania não se vende, se exerce. Se você vende o seu voto, você vende o seu direito de escolha. E direito de escolha não se vende, se exercita com a consciência da responsabilidade social. Vender o seu voto é vender a sua alma para o diabo, ou melhor, é vender a sua identidade e não poder cobrar dos nossos políticos melhorias. Pois quem vende seu voto não tem o direito de cobrar e ainda pode receber uma reposta agressiva, tipo: “Eu paguei pelo seu voto e você não tem direito de cobrar nada.” presenciei muito isso ao longo de dois anos.
Como podemos mudar esta realidade? Precisamos traçar uma meta e a minha é conscientizar  pessoas que não devemos nos vender, temos que ter integridade para poder falar com a moral elevada: “Eu votei em alguém porque acredito e não porque ganhei algo.” E ter a coragem para cobrar: “Candidato eu votei em você e qual é o projeto que você apresentou até hoje na Câmara de Vereadores?”
Não devemos dar segunda chance a quem não conseguiu trabalhar em quatro anos, não podemos acreditar em um projeto que deu errado. Precisamos acreditar no novo, precisamos votar em um vereador com propostas viáveis, não em pessoas que usam a prefeitura como meio de sobrevivência. Desconfie do político que diz por aí que vai resolver todos os seus problemas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts