Seguidores

A candidatura de Lula em 2018 está morta

 
As eleições municipais de 2016 deixam algumas pistas de como será a disputa presidencial em 2018, mas nada muito claro ainda, de acordo com os analistas políticos.
Com as perdas do PT (Partido dos Trabalhadores) em todo o país, fica a dúvida sobre uma possível candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva à Presidência da República e sobre quem poderá herdar o capital eleitoral que ele venha a deixar.
O blogueiro do UOL Josias de Souza diz que não é mais viável que Lula enfrente a disputa pelo PT.
"É muito cedo para a gente dizer quem vai ser candidato forte em 2018. O Lula não é mais candidato ou não reúne mais condições para ser o candidato do PT em 2018, e você tem a Lava Jato, que fez com que o noticiário político migrasse da editoria de política para a editoria de polícia, e agora vai migrando gradativamente para aquela seção do jornal onde são publicados os avisos fúnebres. Algumas candidaturas já estão mortas, a candidatura do Lula está morta", afirma.
O cientista político do Insper Carlos Melo concorda: "as condições do ex-presidente Lula são muito complicadas para que ele possa vir a ser candidato. Mas quem herda esse contingente de votos do Lula?", questiona.
É bem difícil, os dois afirmam, estabelecer quem poderia obter vantagens com uma não candidatura do petista. O cenário, por enquanto, apresenta muitas dúvidas. E uma delas é que leva tempo para construir uma trajetória como a do ex-presidente.
"O Lula disputa uma eleição em 1982, perde, disputa eleição em 1989, 1994, 1998..., ele vai ganhar 20 anos depois. Para o PT chegar ao poder nacional, são 20 anos de trajetória. No caso do PSOL, nós temos a primeira aparição --e ainda localizada-- na cidade do Rio de Janeiro. Imaginar que agora toda aquela base eleitoral do PT vá para o PSOL, acho que é precipitação", diz Melo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts