Seguidores

A CASA de LEIS tem que pensar no futuro da CAPITAL do DINHEIRO

A imagem pode conter: área interna
Desde a criação da CASA de LEIS da CAPITAL do DINHEIRO em 1988, que os "LEGISLADORES" segue uma cartilha que reza que o vereador tem que fiscalizar, correr atrás e fazer as indicações. 


Só que a realidade é diferente. O papel não é só fiscalizar. É trazer recursos. É achar propostas, trazer algo de interesse, os vereadores tem que se compor, tem que se ajudar, se ficarem nessa de todas as terças-feiras apresentando as famigeradas indicações a CAPITAL do DINHEIRO não sairá da dependência da exploração da Vale tão cedo. 


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, pessoas sentadas, sala de estar e área interna
Todos são conhecedores de cada 10 reais que entram nos cofres do município, 7 são provenientes da poderosa Vale, então a CASA de LEIS tem que se preocupar em debater temas relevantes para tirar a CAPITAL do DINHEIRO dessa dependência exclusiva da mineradora. Para isso precisa mudar o foco, caso contrário será mais uma CASA de LEIS que irá se preocupar exclusivamente com as famigeradas indicações.

Nenhum texto alternativo automático disponível.
A CASA de LEIS tem que debater como gerar empregos para os mais de 45 mil desempregados, buscar meios para fazer com que o comércio volta a aquecer e propor alternativas econômicas viáveis para a CAPITAL do DINHEIRO ter um futuro próspero caso a Vale venha um dia a nos abandonar. 
           


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts