Seguidores

Minuto Finanças - Empréstimo consignado: bom ou ruim?

 

Para entender: empréstimo consignado é aquele em que as parcelas são descontadas na própria folha de pagamento de quem toma o crédito. Como a chance de inadimplência é baixa, o risco também e, com isso, as instituições financeiras costumam cobrar um juro mais “em conta”.
Mas tem juro mesmo assim e, portanto, não se deve tomar este empréstimo por nada ou só para “ter um dinheirinho na mão”.
Outro ponto: cuidado para não comprometer muito da renda, mesmo que seja um crédito barato.
O limite por lei é 30% de comprometimento do salário. Mas os bancos se fazem de desentendidos e há casos de pessoas com 80% da renda do mês destinada só para pagar dívidas. Muitos são aposentados e com empréstimos para familiares, como netos… E aí está feita a bagunça nas contas da casa.
Pesquisa do SPC Brasil mostra que mais de um quarto dos brasileiros possui empréstimo pessoal consignado. Na média, cada entrevistado dividiu o empréstimo em 26 parcelas, ou seja, mais de dois anos de dívida…
A economista Marcela Kawauti diz que o consignado é bom para situações de sufoco, como pagar uma dívida muito cara. Por exemplo, rotativo do cartão de crédito.
- Mas é fundamental analisar as condições oferecidas e o impacto das parcelas no orçamento mensal. É como se houvesse uma redução de salário e a pessoa precisa ser capaz de adaptar-se a essa nova situação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts