Seguidores

Na vida 10, na escola zero

Resultado de imagem para alunos nota 10
"Inteligência é a capacidade de se adaptar à mudança."

Participei de vários Conselhos de classe na rede estadual, em 2016 onde avaliamos a participação dos alunos, pós-avaliações do 1º, 2º, 3º e 4º bimestre, participei também de  formações continuadas, ofertadas pela rede municipal de ensino. O que mais escuto nos conselhos e nas formações, entre tantas, escolhi essas:

“Esse aluno não sabe de nada é muito fraco.”
“Meu deus, esse aluno não sabe, nem escrever seu nome direito.”
“Fulano de tal, tirou zero na minha disciplina, não quer nada com a vida.”
“Esses jovens de hoje, não querem nada com a educação.”
Curioso que sou ops, pesquisador que sou, fui logo acionando nas redes sociais, meus contatos, entre eles, professores, alunos, gestores e amigos para descobrir por onde anda  os alunos fascinantes, que na época do ensino médio, eram taxados de “burrinhos.” Para minha surpresa, choveu de informações, que muito me alegrou e me deu mais embasamento para enriquecer a minha monografia, no curso de especialização que estou fazendo.  

Listei 10 alunos, que hoje são bem sucedidos na vida, seja na CAPITAL do DINHEIRO, no Brasil e, em outros países nesse mundão afora. Desses 10 listados, dei aulas para 4 deles, sou grato por fazer parte da história vitoriosa.

Nomes
Profissão
Cidades que residem
Alberto Santos
Odontólogo
Caxias, Rio Grande do Sul
Matheus Alcântara
Médico
Cáli, Colômbia
Júlio Cesar Margoni
Jogador de futebol
Gouda, Holanda
Antonieta Martins
Professora/doutora
San Gimignano, Itália
Samuel Pimenta
Engenheiro de Petróleo
Aracaju, Sergipe
Marlon Tavares
Professor/mestre
Minneapolis, Estados Unidos
Valquíria Mendonça
Engenheira Agrônoma
Luís Eduardo Magalhães, Bahia
Juliano Fonseca
Piloto de violão da Azul
Campinas, São Paulo
Mariana Aquino
Empresária do ramo alimentício
Foz do Iguaçu, Paraná
Kallyne Souza
Médica cirurgiã
Mogi Mirim, São Paulo

Para concluir, na década de 90 quando aqui cheguei à CAPITAL do DINHEIRO, li um excelente livro chamado Na vida 10, na escola zero, esse livro mudou radicalmente a minha visão sobre o aluno, pois a escola é muito tradicional, no sentido de avaliar os alunos pelas notas, enquanto fora da escola não somos avaliados por notas. Visão da escola, quem é bom tira 10, rsrsrsrs, quem é “burrinho” tira 5, brincadeira, graças a Deus, que na vida, eles não são avaliados assim.

Parabéns a esses alunos fascinantes que mostraram ao SISTEMA, que eles fizeram a diferença, com a ajuda dos professores que disseram que eles podiam ser a diferença..

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts