Seguidores

O Pará tem pior nota do país no ensino médio público

Ensino médio no Pará é o pior da região Norte, aponta avaliação do governo federal, Escolas-no-Pará
Escola do Pará

A rede pública do Pará tem o pior resultado do país em Português e Matemática no Ensino Médio, sendo o último do ranking. O Pará teve o principal recuo (redução foi de 12,6 pontos em Português e 13,5 em Matemática), pasmem, 
nos últimos 11 anos, não progrediu, registra níveis baixos.

Entre os estados da região Norte, é o que tem a pior performance – Tocantins e Roraima são os melhores posicionados.

Os resultados da prova de 2017 do Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica) foram divulgados ontem, 30, pelo governo federal. Nos últimos 11 anos, apenas 4 das 27 redes estaduais do país conseguiram fazer com que seus alunos do ensino médio tives

O ensino médio é considerado o maior gargalo da educação básica brasileira. De cada dez alunos na etapa, oito estão em escolas estaduais.






Cenas da CAPITAL do DINHEIRO

A imagem pode conter: atividades ao ar livre
Animal solto nas proximidades das movimentadas ruas E, PA-275, 11 e F, esse animal pode sofrer, ou causar acidentes com os velozes e furiosos motoristas da CAPITAL do DINHEIRO.

A imagem pode conter: árvore, atividades ao ar livre e natureza

Eleições 2018 _ Os candidatos à presidência nas redes sociais

Resultado de imagem para redes socias face twitter instagram
                       Facebook                              Twitter                                          Instagram   
Bolsonaro  5, 6 milhões                      1,2 milhões                                     1,6 milhão
Lula            3,7 milhões                       404 mil                                                  395 mil

Marina        2,5 milhões                       1,9 milhão                                             113 mil 

Ciro            384 mil                               205 mil                                                  193 mil 

Alckmim     912 mil                              973 mil                                                  121 mil

Professores realizaram uma manifestação pacífica em frente a prefeitura da CAPITAL do DINHEIRO

A imagem pode conter: 1 pessoa, sentado 
Já dizia Gandhi "Olho por olho, e o mundo acabará cego."


Os professores da rede municipal que foram demitidos no mês de Junho, e nesse 30 de Agosto completou 60 dias, levou os professores a realizarem uma manifestação pacífica na prefeitura, e depois se dirigiram ao gabinete do prefeito onde entoaram o hino da CAPITAL do DINHEIRO, cantaram também a música de Geraldo Vandré Pra não dizer que não falei das flores.

A imagem pode conter: textoCartaz reivindicando os salários de Junho.

Na reunião com o chefe de gabinete, Roque e com o diretor administrativo e financeiro da Secretaria de educação, Ademir, ficou decidido entre ambas as partes que até o dia 10 de Setembro, o pagamento estará na conta dos professores.

A imagem pode conter: 11 pessoasOs professores na ante sala do chefe de gabinete, Roque

Quero parabenizar, os professores distratados pela forma como realizaram essa manifestação pacífica onde deixou muita gente pasmam, pela maneira que foi realizada. 

A imagem pode conter: atividades ao ar livre

As rapidinhas da minha linda e eterna Cabrobó

Resultado de imagem para rapidinhas


A imagem pode conter: uma ou mais pessoas O prefeito Elite e Cantor de olho em 2020
"Precisar de dominar os outros é precisar dos outros. O chefe é um dependente." ( Fernando Pessoa)
O prefeito ELITE, de olho nas eleições de 2020, realizou uma reunião para pedir votos para os seus candidatos, a deputado estadual e federal. 
Para quem não quis vir, para uma reeleição com a máquina financeira e administrativa nas mãos, é lógico que deixou a desejar. Como um prefeito com a PREFEITOSA, nas mãos consegue uma rejeição estratosférica, esse prefeito elitista iria levar uma lavagem nas urnas, rsrs. 


 LAR DOCE, DOCE, LAR DAS MURIÇOCAS
E eu disse pica, pica, pica
Quero dormir, mas não consigo
A muriçoca vem e vem lambendo o meu ouvido
Mas eu vir na merda
E a muriçoca vem picar na minha perna
E a muriçoca soca, soca, soca, soca, soca, soca
E a muriçoca pica, pica, pica, pica, pica, pica (Fragmentos da música Muriçoca, rei da cacimbinha)
O prefeito e o secretário de Infraestrutura, estão calejados de saber que não adianta só fazer a limpeza do LAR DOCE, DOCE LAR das muriçocas. Isso que estão fazendo é apenas um paliativo, e nada mais.

Alô prefeito FABRICADO e BIPOLAR, vamos levar a sério esse Lar Doce Lar das Muriçocas, não é justo ficar enganando os moradores com esse papinho de mandar limpar, um prefeito sério faz o que tem de ser feito. 

A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé O que eles tem em comum?
Já dizia Francis Bacon "É um estranho desejo, desejar o poder e perder a liberdade."

Olhando para essas duas figuras folclóricas, o ex-prefeito Eudes Caldas e o ex-presidente Lula, veio a minha mente, o que eles tem em comum?
São nordestinos, populistas, estão em maus lençóis com a justiça, as eleições em Cabrobó, passa pelo CACIQUE-MOR, as eleições no Brasil, passa pelo PAJÉ PETISTA, ambos ficaram ricos na política.

Eles dois são tão idênticos, são tão puros, ingênuos e tão eles, rsrsrs.     

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, texto Vereador Duda Caldas vai de família Amorim 
Dizia Mahatma Gandhi "Temos de nos tornar na mudança que queremos ver."
O vereador Duda Caldas, resolveu apoiar a família Amorim que tem como líder, o deputado estadual, Odacy.

O nobre vereador apoiará para deputado federal, Odacy Amorim, e para deputada estadual Dulcicleide Amorim nessas eleições do dia 07 de outubro. Com esse apoio declarado, o vereador não seguiu com a sua família Caldas.

A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, textoVereador Duda Caldas vai de família Amorim
"Não existe amor à primeira vista. 
O que existe é a pessoa certa, 
no momento certo. 
Você por acaso estava lá." (Anninha)

Amor à primeira vista, assim foi o caso do vereador, Duda Caldas, pela família Amorim de Petrolina.

Segundo, o vereador, Duda Caldas, o deputado estadual, Odacy Amorim, será o primeiro Deputado Federal evangélico eleito no Sertão do São Francisco. E Dulcicleide, a primeira mulher. 

"O Deputado Odacy é uma pessoa muito centrada e honesto." Disse o vereador Duda Caldas. 


Resultado de imagem para prefeito marcilio cavalcantePrefeito FABRICADO e BIPOLAR não decidiu sobre quem vai apoiar a governador
Dizia William Shakespeare "Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar."
O prefeito FABRICADO e BIPOLAR, parece que nos últimos dias vem buscando inspiração no Shakespeare para algumas tomadas de decisões.

O Prefeito FABRICADO e BIPOLAR, após as leituras sobre Shakespeare, pasmem, ainda não decidiu oficialmente quem irá apoiar para governador, porém um auxiliar comissionado, que pediu anonimato, revelou que será Júlio Lóssio.

Resultado de imagem para deputado adalberto cavalcante e o vice-governador  raul henryDeputado federal, Adalberto Cavalcanti em uma reunião detona o prefeito FABRICADO e BIPOLAR 
O fraco treme diante da opinião pública, o louco afronta-a, o sábio julga-a, o homem hábil dirige-a. (Jeanne Roland)

A velha raposa, o deputado federal, Adalberto Cavalcanti em uma de suas infinitas reuniões de campanha rumo ao Congresso Nacional, andou fazendo duras criticas aos prefeitos de Dormentes e de Cabrobó. Segundo, a raposa velha, o prefeito FABRICADO e BIPOLAR, é muito ruim, pois disponibilizei milhões para aparelhar a UPA, e até agora, o prefeito nunca veio a público me agradecer. 

No fundo, no fundo e no fundo, rsrsrs, a velha raposa quer o apoio do prefeito desacreditado e BIPOLAR que tem ao seu derredor os amantes do poder, ops as benesses do poder, rsrsrs. 

Resultado de imagem para vice governador raul henry e marcilio cavalcantiVice-governador Raul Henry magoado com o prefeito FABRICADO e BIPOLAR
Você nem imagina o quanto estou arrependido
Eu nunca me encontrei depois que você foi embora
Me vejo largado sem rumo coração partido



Por que sera que eu errei meu Deus maldita hora (Fragmentos da música Estou Arrependido de Bruno e Marrone)
Outro que se arrependeu amargamente de ter ajudado a eleger, o prefeito maluquinho, foi o vice-governador, e candidato a deputado federal, Raul Henry.

O vice-governador, e candidato Henry fala por onde anda do prefeito FABRICADO, ele diz que se arrependeu amargamente de ter apoiado o prefeito. Comenta-se que o vice estava numa caminhada pelas ruas de uma determinada cidade, e ouviu uma música de Bruno e Marrone que falava sobre arrependimento, na hora ele lembrou do quebrador de acordos, o prefeito maluquinho.
Resultado de imagem para VEREADOR DUDA CALDASVereador Duda Caldas Mostra provas sobre o prefeito FABRICADO e BIPOLAR 
Tem chuva de tristeza e dor, que vai molhando o meu olhar
Meu coração doido e carente pede pra voce voltar
Tem nuvem de saudade amor, e temporal de solidão(Fragmentos da música Estou Arrependido de Bruno e Marrone) 

Na última sessão, o nobre vereador, Duda Caldas, soltou o verbo, ops, as provas contra o prefeito FABRICADO e BIPOLAR. 

O vereador falou sobre os transportes super faturados e os carros fantasmas. Isso já daria a abertura para a CASA de LEIS, abrir um processo, e afastar por 120 dias para investigar.   


Wanderley Guilherme: “LULA NÃO ESTÁ À ALTURA DE LULA”

A euforia petista facilita demarcar divergências em relação a outras vertentes progressistas. Não é em momento de depressão ou de reduzido prestígio social do PT, mas quando dirigentes e militantes antecipam possível vitória no primeiro turno de Lula/Haddad, que faço um descarrego pessoal.
O vício de origem do processo que encarcerou o candidato Lula/Haddad não basta para cobranças de adesão a qualquer decisão emanada da direção do PT ou do próprio Lula. Esse é um preço similar às imposições de monopólio natural, supostamente implícito na condição do vitimado. Mas a injustiça não garante soberania indisputada a injustiçados. A coação é um preço aberrante, tratando-se, na verdade, de um assalto de Lula e apóstolos contra os insubmissos à jurisdição monárquica de algum predestinado. Seria a contrapartida civil dos gênios iluminados do Supremo Tribunal Federal. Rejeito a ambos.
O político Lula, vítima da notória e tácita conspirata do Judiciário, é o mesmo Lula que persegue de maneira implacável como um mouro, togado honoris causa, disposto a cobrir elevadas apostas, sacrificando quadros de seu partido, promovendo acordos clandestinos com PP e PR para destruir oportunidades ao surgimento de outras lideranças populares.
Lula, pessoalmente, foi tenaz na urdidura do isolamento de Ciro Gomes, e mostrou-se hospitaleiro um tanto inescrupuloso a figuras e partidos que depuseram Dilma Rousseff. A versão dos fanáticos é a de que os ladrões e golpistas se arrependeram e Lula os perdoou. Mas não por generosidade dos novos centuriões. A prioridade de Lula e do PT nacional, que é o apelido do PT paulista, era e é a destruição da candidatura Ciro Gomes (ora, um cearense!). Para haver novo candidato paulista era indispensável que só houvesse rebotalho fora do PT paulista. Não é, obviamente, o caso de Ciro Gomes.
Eleitores de boa fé acreditaram que a exigência da cabeça de chapa era anseio partidário, sem qualquer explicação para a sacralidade de tal mandamento. Durante toda a embromação para a escolha do candidato “apoiado por Lula”, da qual um esperto baiano ficou longe, a questão real sempre foi limitar a escolha da embuçada de Lula aos quadros do PT paulista. Fernando Haddad, claro. Lula é nordestino de nascimento e político paulista por conversão, inseminado pelo preconceito contra Getúlio Vargas, do qual nunca se desfez, e orgulhoso da predominância da indústria e dos bancos paulistas, com os quais se senta e se sente à vontade para negociar.
Há um aspecto inédito do fenômeno Lula: a capacidade de transformar homens e mulheres de reputação e história em meninos e meninas de recados, transformação aceita como promoção a estafeta: “o Lula mandou dizer…”. Aos sólidos opositores ao golpe, que não trocam a dignidade pelo poder, enrubesce testemunhar a subserviência e abdicação da autonomia de profissionais competentes, antes empenhados em formulações originais sobre o País. Pior: compactuam conscientemente com a mais intolerante máquina de intimidação e de difamação dos que se recusam ao beija-mão de chalaças; propõem e promovem censura nos blogues, outrora democráticos, e em todos os meios de comunicação, ocasionalmente infiltrados. São meganhas mentirosos, como os da ditadura militar, omitindo, desmoralizando, coagindo e, sem o saber, morrendo com Lula. Nunca mais terão direito a opinião pessoal.
Lula sabe que agoniza politicamente, aconteça tudo ou aconteça nada em outubro de 2018. E independe do Judiciário. Lula agoniza porque todos os grandes líderes terminam superados pela irreversível passagem do tempo. Talvez a revolta contra o fim inevitável se encontre na origem da obsessão instalada em sua nova concepção de mundo, expressa em obsoleto programa de governo. Lula não está à altura de Lula.
O programa do PT é caduco e, em certos aspectos, tão reacionário quanto o do PSDB, na lengalenga de quem vai pagar mais imposto, mantido o equilíbrio fiscal, por suposto, na repetição de programas sociais altamente louváveis, mas indefesos, como se viu, sem reflexo institucional protetor. Acabar com a miséria exige bem mais do que aumentar conjunturalmente a renda dos pobres. Os intelectuais que o acompanham, sobretudo os subservientes do jornalismo alternativo, ignoram a formidável extensão do drama do Brasil, que ingressa no circuito do ocaso da democracia representativa sem tê-la instituído integralmente, e exposto aos estertores da revolução industrial, que não completou. Profundamente desamparado diante da perspectiva de se perpetuar como copeiro das nações produtoras de tecnologia pós- revolução digital, o Brasil é um ente coagido por negociatas, ameaças, ações e omissões predatórias, a espremer-se entre um caudilho que mudou de lado e espumantes nulidades em rede.
As cartas, porém, não foram todas jogadas.

Professores farão uma manifestação em frente a prefeitura da CAPITAL do DINHEIRO

Resultado de imagem para QUEREMOS NOSSO DINHEIRO
Já dizia Carlos Drummond de Andrade "Há muitas razões para duvidar e uma só para crer."  Carlos Drummond de Andrade

Aproximadamente 281 professores que foram demitidos no mês de junho, farão na quinta-feira 30, uma manifestação na frente da prefeitura, cobrando os seus direitos.

Essa manifestação acontecerá porque os professores foram distratados no dia 30 de junho, e nunca receberam a rescisão e as férias. 

Segundo os organizadores da manifestação, o problema maior é que ninguém dar satisfação para os professores.    

Dieese: “Não há servidores públicos demais no Brasil”

Resultado de imagem para folha de pagamento
De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), dados reais e acessíveis ao público comprovam que não há servidores demais no Brasil e que a folha salarial deles não representa risco de colapso das contas públicas da União, nem neste ano, nem em 2019. Ao contrário do que alardeiam a imprensa e certos candidatos conservadores, que defendem a diminuição daquilo que costumam chamar, com viés negativo, de máquina pública. Nem mesmo comparado com outros países o Brasil tem um número de servidores exagerado, sequer os gastos com a folha estão fora do padrão civilizado do mundo capitalista.
Segundo o supervisor técnico do Dieese do Distrito Federal, Max Leno de Almeida, em relação ao Produto Interno Bruto (PIB), em 2017 foram investidos 4,6% na folha de pagamento da União. Em 2005, a relação foi de 3,8% e, em 1995, de 5,4%. Essa breve série histórica demonstra que os números, que incluem os investimentos na folha dos três poderes e também de órgãos federais como empresas, fundações e autarquias, estão sob controle. Sem deixar de considerar que o PIB depende de políticas que promovam desenvolvimento econômico. "Mas, mesmo após a queda da produção nacional a partir de 2015, e de um modesto crescimento de 1% em 2017, a comparação da folha com o PIB não extrapola", explica Max Leno.
Até do ponto de vista contábil mais austero o país está longe de comprometer suas contas por causa da folha de pagamento. No critério de quanto gasta, percentualmente, em relação à receita corrente líquida, o Brasil não corre risco de experimentar o colapso em função dos servidores. A folha da União representava 42% dessa receita segundo os dados mais recentes, referentes a 2017. O limite, determinado pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), é de 50% – oito pontos percentuais de distância. Importante destacar que a LRF foi criada em 2000 (lei complementar 101) com inspiração fortemente restritiva, sob a alegação de conter custos e impedir o estouro das contas.
Segundo dados internacionais, na comparação com países de outros continentes – muitos deles sempre apontados como exemplos de organização e progresso – estamos longe de configurar uma aberração. Levantamento da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) mostra o Brasil entre aqueles que têm menos servidores públicos em relação ao total de pessoas empregadas e em relação à população economicamente ativa (PEA).
"A máquina pública não é inchada", afirma Max Leno. "A sociedade tem sentido isso no seu dia-a-dia. Muitos órgãos hoje têm quadros pequenos para atender determinadas áreas. A população percebe que esse discurso da imprensa não corresponde à realidade, porque de uns anos para cá muitos servidores acabaram se aposentando, quando há concursos públicos é numa quantidade menor do que a carência do órgão. Isso desmistifica a ideia de que os servidores são os vilões das contas públicas", completa o economista.    


Minuto Finanças _ Menos da metade dos consumidores de alta renda poupam

Resultado de imagem para sem dinheiro
Sete em cada dez brasileiros (73%) terminaram junho sem nenhuma sobra, e a principal justificativa é a renda muito baixa, que inviabiliza guardar dinheiro (44%). Apenas 18% da população conseguiu poupar. Em média, o valor guardado foi de R$ 520.
De acordo com o Indicador de Reserva Financeira da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o número de poupadores é maior nas classes A e B, chegando a 39%. Já nas classes C, D e E, esse percentual cai para 13%.
O SPC Brasil chama a atenção para o fato de que mesmo nos extratos mais elevados de renda o volume de poupadores no mês de junho não alcançou nem a metade. Para a economista-chefe, Marcela Kawauti, os dados mostram que não é só nas classes de menor renda que a cultura de poupar é um problema.
A questão passa por adquirir hábitos de dispor de uma reserva mínima, que possa crescer com o tempo e com o reforço dos juros. Sem reserva financeira, quando os imprevistos acontecem o consumidor acaba sendo empurrado para linhas de crédito que são muito caras, como empréstimos e cheque especial, por exemplo”, analisa.
A velha e conhecida caderneta de poupança continua liderando as aplicações, citada por 64% dos que poupam habitualmente. Guardar dinheiro em casa é a segunda opção, mencionada por 25% dos brasileiros. Em terceiro lugar, aparece a conta-corrente (15%); em quarto, os fundos de investimentos (9%); em quinto, a previdência privada (7%); e por último, os CDBs (7%).
Entre os 35% dos brasileiros que têm o hábito de poupar, o principal objetivo apontado é cobrir imprevistos que possam surgir (53%). Outro destino para o dinheiro guardado é garantir um futuro melhor à família (37%), enquanto há quem faça uma reserva no caso de desemprego (28%). Além dessas finalidades, 17% disseram juntar para a aposentadoria, 16% para arcar com a educação dos filhos, 15% para viagens e 15% para a reforma da casa.
A sondagem ainda mostra que 38% dos poupadores precisaram sacar alguma parte dos seus recursos em junho. Os imprevistos foram a principal razão para o saque, citado por 13%. Outros 8% sacaram porque os ganhos não haviam sido suficientes, 8% para quitar dívidas pendentes e 5% por estarem sem emprego.

Você Sabia?

Resultado de imagem para cafe na xicara
O Brasil ocupa o quinto lugar no ranking mundial de consumo de café fora de casa.

Colocação
Países
Numero de xícara por pessoa
Tunísia
388
Suécia
332
Alemanha
297
Croácia
276
Brasil
263

A CAPITAL do DINHEIRO de olho na CAPITAL do ECOTURISMO de Carajás

A imagem pode conter: 6 pessoas, pessoas sentadas e área interna Curso de camareiras, ofertado pelo DETUR.
"O turismo é a arte de vender felicidade." (Luciano Baetz)
A CAPITAL do DINHEIRO, dispõe de aproximadamente quase 20 pontos turísticos de deixar boquiabertos os apaixonados pelas belezas naturais da Floresta Amazônica que encanta a todos.   

A imagem pode conter: atividades ao ar livreAs rotas da TOMETUR TURISMO
Essas áreas sempre existiram, e outras estão começando a ser exploradas pelos seus proprietários que perceberam, a crise que assola a CAPITAL do DINHEIRO, bater em suas portas, então resolveram mesmo que precariamente, abrir alguns pontos de lazer para a população.

O blogger nas eleições de 2016, quando se candidatou há uma vaga na CASA de LEIS, pregava nos quatro cantos da cidade que caso fosse eleito, o seu primeiro projeto de Lei, seria a criação de uma Secretaria de Turismo, por conhecer e acreditar no potencial da cidade, e com isso alavancar o crescimento gerando empregos e rendas. 

Resultado de imagem para tome turismo de parauapebas aglaudeneAglaudene, no centro, ao lado da vereadora Joelma Leite.
Outra sonhadora, é Aglaudene que há vários anos, tem lutado pela valorização, e reconhecimento das belezas naturais existentes na CAPITAL do DINHEIRO, a prova é tanta que criou uma agência de Turismo, a TOMETUR TURISMO que já está operando com sucesso. O engraçado que nos pontos turísticos onde os turistas vão visitar, a comunidade já está sendo preparada para recepcioná-los com alimentação e outros. 

Resultado de imagem para DETUR
O DETUR vem oferecendo cursos para a população relacionada ao turismo da CAPITAL do DINHEIRO. O último deles está sendo oferecido na área da rede hoteleira, com o curso de camareiras onde foram oferecidas depois de algumas criticas para 57 pessoas. A primeira com 25 mulheres terminou, e deu-se inicio no dia 27, a segunda turma, o engraçado que nessa última, existem um grande número de professoras e enfermeiras que estão desempregadas fazendo o curso.

Resultado de imagem para tome turismo de parauapebas
Aos poucos, a CAPITAL do DINHEIRO, está se preparando para tornar na prática, a CAPITAL do ECOTURISMO de CARAJÁS, teremos um longo caminho a percorrer, mas o ponta pé inicial está sendo dado. Primeiramente divulgar maciçamente a população local, regional, e depois o grande salto, a divulgação nacional.
   



Psicologia_ Seis comportamentos que fazem as pessoas se afastarem de nós

soledad
A maioria de nós gosta de ter sucesso em nossas relações pessoais. Mas ter a atitude certa é crucial para esse fim. Na verdade, existem certos comportamentos que, se reiterados, podem acabar afastando os demais do nosso convívio. O psicólogo José Elías Fernández González, membro do Colégio de Psicólogos de Madri, na Espanha, nos conta quais são os mais habituais desses comportamentos, e o que podemos fazer para melhorar essas características caso as tenhamos.

1. Levar as coisas a ferro e fogo
Podemos nos magoar, por exemplo, quando um chefe reconhece os resultados de um colega, mas não os nossos. É preciso, porém, aprender a relativizar essas pequenas punhaladas no ego e “não autoquestionar nosso valor nem se subvalorizar”, recomenda o especialista.
Para lidar com isso, é preciso ser capaz de pensar que não somos os melhores em tudo. Só assim conseguiremos tirar um grande peso de cima: “Seria exaustivo se todos sempre recorressem a nós”, diz o psicólogo. “Além disso, não podemos ser especialistas em todos os aspectos profissionais e pessoais. Há pessoas que têm ideias melhores que as nossas em determinados assuntos.”
Também devemos tentar não levar tudo para o terreno pessoal, porque não somos o umbigo do mundo. Devemos tentar manter o controle sobre nossas emoções e não reagir exageradamente aos acontecimentos cotidianos.
2. Ser ciumento por natureza
O monstro de olhos verdes tampouco ajuda a criar um círculo de amizades saudável. No âmbito social, muitas vezes o ciúme é entendido como uma amostra de que nos importamos com os outros, mas neles só encontramos frustração e mal-estar. “Geram sentimentos de inveja, obsessão ou controle que de maneira inconsciente e involuntária se manifestam e projetam nos outros, o que pode levá-los a fugir de nós”, esclarece Fernández González.
Para combater o ciúme, devemos aprender a valorizar nossos pontos fortes e virtudes, assim como as coisas boas que nos acontecem. “É preciso evitar comparações com os outros.”
3. Necessitar de constantes elogios
Todo mundo gosta de receber elogios ou afagos de quem nos cerca. Mas cuidado, porque, se nossa autoestima depender da validação constante por parte dos outros, ela se voltará contra nós. Ser viciado em elogios também pode turvar suas amizades.
Fernández González afirma que não cabe às pessoas que nos cercam nos manter motivados e com o ego alimentado. “Cada um é único e irrepetível, e não temos por que sempre contentar a todos, e sim a nós mesmos.”
O amor próprio é a chave. Isso tampouco significa que devamos nos tornar vaidosos ou egocêntricos, só que tenhamos consciência de que a forma como os outros nos veem é apenas uma amostra da realidade, que nem sempre é a correta.
4. Não aceitar críticas construtivas
Ninguém gosta de ter suas falhas ressaltadas, mas de vez em quando vai bem que nos chamem a atenção para elas. Entretanto, não devemos confundir isso com a atitude daquelas pessoas que só veem o que está ruim, já que isso pode acabar sendo negativo para o crescimento pessoal.
Como disse Joe E. Brown a Jack Lemmon em Quanto Mais Quente Melhor, “ninguém é perfeito”. “Reconhecer nossos defeitos é uma força que gera autoestima e nos ajuda a adotar mecanismos para superá-los”, observa Fernández González.
O psicólogo afirma que, se não aprendermos a aceitar os comentários negativos, nunca tentaremos superar e eliminar nossas desvantagens. Também insiste na necessidade de uma boa comunicação com os outros, já que são os bons amigos que nos ajudam a ter uma visão mais objetiva dos nossos comportamentos e nos motivam a melhorá-lo: “É fundamental para o sucesso nas relações, e também para ter uma visão saudável sobre nós mesmos”.
5. Fazer-se constantemente de vítima
Assumir esse papel para causar pena ou compaixão funcionará durante pouco tempo. Segundo o especialista, há uma realidade: “Todos queremos estar com pessoas alegres e felizes”. Isto não significa que você nunca possa compartilhar as fases ruins ou as coisas negativas com seus amigos. Porém, se abraçarmos a negatividade como filosofia e o vitimismo como atitude perante a vida, os outros fugirão de nós “como da peste”.
“Alguns só podem ver a parte negativa das coisas que lhes acontecem, ou sempre se antecipam ao que vai acontecer no futuro, e isso não lhes permite ser felizes. Se dependesse deles, o mundo já não existiria mais”, afirma o psicólogo.
Para evitar isso, não podemos atribuir ao exterior ou ao destino tudo o que nos acontece de ruim, pois determinadas variáveis estão ao nosso alcance e devemos ter consciência de que muitas das coisas que nos ocorrem são consequência de nossos pensamentos e ações. Só uma atitude positiva poderá nos ajudar e também fará os outros confiarem em nós.
6. Ser muito sincero, mesmo se ninguém tiver pedido a sua opinião.
Disseminar nossa opinião sobre qualquer tema sem que ninguém peça —por exemplo, como é horrorosa a calça do seu amigo ou o penteado da sua colega de trabalho— nos transforma em seres odiosos.
O que se conhece como “não ter filtro”, ou seja, emitir juízos gratuitos a torto e a direito, pode magoar os que nos cercam ou fazê-los se sentirem incômodos. Em geral, falar demais não é uma qualidade elogiada socialmente, segundo o especialista: “Não se pode dizer a primeira coisa que nos passa pela cabeça nem julgar as pessoas levianamente, sem pensar que podemos ofender”, afirma Fernández González.
É preciso aprender a ser mais prudente, respeitoso e empático, recomenda o especialista. Também é bom saber valorizar as qualidades e capacidades dos outros: “Melhor pecar por prudência que por excesso nos julgamentos que emitimos sobre os outros. Não temos só que estar atentos ao que dizemos, mas também ao jeito que empregamos”, esclarece.

Minuto Finanças _ Falta de Disciplina Financeira

dívidas
Contrair dívidas é um dos hábitos que muitos têm para resolver a sua situação financeira. As pessoas que tem muitas dívidas não o fazem porque gostam de se endividar mas porque criaram o hábito de se endividar.
Assim como qualquer hábito, a coisa mais difícil é abandonar o mau hábito e não conseguindo, as pessoas preferem continuar a gerir os mesmos velhos hábitos mesmo não sendo bons, esses chamo de indisciplinados. 
A indisciplina financeira é frequente nas pessoas. Muitos simplesmente tem maus hábitos quando se trata de dinheiro. Essas pessoas não têm a capacidade de dizer não, ou de adiar o impulso de comprar para o futuro.
Sempre que o dinheiro entra na sua conta, a tendência é gastar até que fique sem nada. E quando fica sem dinheiro, vai pedir emprestado para poder pagar as despesas do mês que não conseguiu pagar.
O que caracteriza esse grupo de pessoas é que sempre que o dinheiro entra na conta, o primeiro pensamento é como e onde gastar o dinheiro. Elas só pensam em gastar e mais nada. Elas são tão indisciplinadas que acabam penhorando o seu futuro financeiro.
Se isso caracteriza a sua maneira de ser, é importante parar e fazer uma reflexão séria sobre o caminho que está a enveredar. As dívidas custam muito caro. Porque uma vez endividado, você acaba adiando a sua liberdade financeira.
Isso porque o dinheiro que devia guardas para as suas poupanças, você terá que usá-lo para pagar dívidas que não sabe explicar como e porquê as teve.

Pelas lentes do fotógrafo Anderson Souza

A imagem pode conter: pássaro e atividades ao ar livre
Gavião-Caboclo, Parauapebas, Amazônia, Pará, Brasil. 







 Anderson Souza Dois. 8

Reflexão _ O propósito da Disciplina, Alejandro Bullón

Resultado de imagem para meditações de bullón
O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende a repreensão adquire entendimento. Prov. 15:32

Quando o fogo cai sobre a madeira a destrói, quando cai sobre o ouro o purifica. O fogo é símbolo da disciplina divina, das provações e adversidades que aparecem na vida.

Precisamos entender que a disciplina divina não é como o castigo humano. Nada que trás dor, lágrimas e tristeza, nasce na mente divina. Deus só é o autor de coisas boas. Se eu rejeitar a disciplina, coloco-me numa estrada perigosa. “Menospreza a sua alma”, adverte Salomão.
Nada acontece neste mundo, sem a permissão divina e se Ele permite que a adversidade bata à porta do coração, é porque deseja que escrevamos capítulos mais brilhantes de nossa própria história. Teologicamente, a adversidade chega na vida do filho de Deus, porque o Senhor quer despertá-lo diante do perigo que se aproxima.
O verbo hebraico ma’as que Salomão usa, e que é traduzido como “rejeita”, em português, significa literalmente sentir-se revoltado, incomodado, não estar de acordo. Não é assim que nos sentimos cada vez que as coisas não saem como queremos? E no entanto essa aparente adversidade é o instrumento que Deus usa para livrar-nos de tragédias maiores.
Se aceitarmos a prosperidade e a alegria, dons preciosos de Deus para fazer-nos felizes, não deveríamos também aceitar que o Senhor nos acorde para a realidade, quando a nossa humanidade nos leva a adormecer no volante das circunstâncias favoráveis?
Nenhuma dor é permanente. Nenhuma adversidade dura para sempre. Não para os filhos de Deus. Porque o objetivo não é destruir, senão educar e edificar. A dor que você vive neste momento é passageira. Amanhã será um novo dia. O sol brilhará de novo e você terá crescido na sua maneira de ver a vida. Atenda a repreensão com humildade.
Por isso hoje, mesmo que as coisas não estejam todas, cor de rosa, mesmo que no céu haja nuvens ameaçadoras, vale a pena lembrar o conselho divino: “O que rejeita a disciplina menospreza a sua alma, porém o que atende a repreensão adquiri entendimento.”

Mulheres precisam dormir mais que os homens porque o cérebro delas trabalha mais que o deles, revela estudo

Resultado de imagem para mulher dormindo
Você certamente já ouviu falar que as mulheres precisam dormir por mais tempo do que os homens.

Essa afirmação é resultado de uma pesquisa na qual a ciência provou que as mulheres têm a atividade cerebral mais complexa, o que subentende que elas precisam dar mais atenção ao sono.
Quem explica bem isso é o professor Jim Horne, diretor do Centro de Pesquisa do Sono da Universidade Loughborough.
Segundo ele, uma noite mal dormida é ruim para todo mundo. Mas, para as mulheres especificamente, causa estresse psicológico e aumento de sentimentos ruins, como depressão e raiva.
Entenda: durante o sono profundo, o cérebro tem a oportunidade de se recuperar do desgaste diário, o que é indispensável para renovar a memória, os pensamentos e a linguagem.
A lógica é simples: quanto mais usamos o cérebro durante o dia, mais tempo precisamos descansar.
Resultado de imagem para mulher dormindo
No caso das mulheres, que costumam realizar várias tarefas diferentes ao mesmo tempo, sem dúvida, o sono é uma necessidade maior.
Isso não quer dizer que os homens não precisem de mais tempo de sono.Quando um homem usa muito o esforço mental, toma bastante decisões e passa a maior parte do tempo realizando trabalhos complexos, com certeza ele precisa dormir mais do que a média masculina exige.
Porém provavelmente não necessitará tanto quanto uma mulher.
O que acontece é que o cérebro feminino é diferente, pois é submetido  a diversas atividades, e exige pelo menos 20 minutos a mais de descanso.
Ou seja, dormir 8h nem sempre será suficiente para elas.
Infelizmente, nem todo mundo tem tempo e qualidade de sono, principalmente quem mora em cidade grande.

Popular Posts