Seguidores

Minuto finanças _ Geladinho e abacaxi estão sendo alternativas para o trabalho informal na CAPITAL do DINHEIRO

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, árvore, atividades ao ar livre e natureza
Geladinho, ou geladão de fruta, mais conhecido como "picolé", todo mundo conhece. É aquele suco congelado em saquinho que desperta boas lembranças da infância. Eles também são alternativas para quem está fora do mercado formal de trabalho ou quer juntar um dinheiro extra.

Várias pessoas desempregadas na CAPITAL do DINHEIRO, aderiram de vez a nova onda que é vender geladinho ou geladão, seja na frente do Shopping, na PA-275, nas Ruas ou nas paradas de vans, o importante é que segundo eles, o dinheiro da venda vem realizando alguns sonhos, como por exemplo de Maria Saturnina Melo que começou a vender celular para ajudar a netinha realizar o sonho ganhar um celular de presente que custa 900 reais, segundo Melo até o final do ano a netinha terá o celular. 

Seu Raimundo Pires, morador do bairro Nova Vida me disse que faz 100 geladinho por dia e vende o saquinho de plástico a R$ 1, seu Pires disse que consegue faturar até R$ 100 por semana, por mês 400 reais, e por ano 4.800 reais. 

A imagem pode conter: 1 pessoa, atividades ao ar livre
Nas minhas andanças e caminhadas pelo calçadão da PA-275, observei uma jovem vendendo abacaxi com pimenta do reino, limão, sal,canela e leite condensado por apenas 2 reais e pela foto percebe-se que as pessoas estão aderindo e, como estão todos os dias eles vendem muito.

Vai a dica para as pessoas que estão desempregadas e sem luz no fim do túnel, façam como Maria Melo e Raimundo Pires que descobriram seus dons, e hoje estão fazendo a diferença em um país que está com quase 13 milhões de desempregados.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Popular Posts