Seguidores

Secretaria Municipal de Educação faz balanço das ações realizadas em 2014

image_large (3)
Por meio do i-Educar, a reserva de vaga para alunos novatos na rede municipal de ensino é realizada pela internet. As pré-matrículas foram feitas no período de 12 a 16 de janeiro. E a confirmação delas, de 19 a 22 de janeiro, na própria escola. Um dos principais resultados da implantação do sistema é a eliminação das filas nas escolas.

Em 2014, a Semed deu início também a construção de creches e unidades de Educação Infantil. A partir de parceria com o Governo Federal, 12 creches serão entregues à comunidade este ano. 10 delas do Programa Proinfância e duas doadas pela Vale. A construção de cinco já foi iniciada nos bairros Habitar Feliz, WTorres, Minérios, Cidade Jardim e Beira Rio II, e cinco estão em fase de finalização de contrato. Duas estão em reforma. Também estão sendo construídas três escolas de Educação Infantil, nos bairros Jardim Canadá, Casas Populares e Novo Brasil.
Outro importante avanço foi na merenda escolar, com inserção de carnes, frangos e charque; bebidas lácteas e sucos mistos; caldos de carne e frango; biscoitos integrais e açaí com tapioca. 33% do orçamento destinado à compra de alimentos para a merenda escolar são gastos com produtos da agricultura familiar, atendendo a Lei Federal nº 11.947 que determina o percentual de 30% para essa destinação.
Soma-se a isso, aquisição de frota própria de 100 ônibus para o transporte dos estudantes, uniformes, kits escolares e entrega de 12 novas escolas e 16 unidades educacionais reformadas. As unidades de ensino construídas contribuíram para a eliminação de 40% dos anexos. Todas as escolas municipais são informatizadas, sendo que 100% das urbanas e 98% das rurais contam com internet.
Para a secretária Juliana de Souza, investir em infraestrutura escolar é pensar no futuro, no bem-estar dos alunos e em atraí-los para a sala de aula. “Há diversos estudos que indicam que as obras de educação trazem, tanto para equipe gestora quanto para professores e alunos, a vontade de estar dentro da escola, o prazer de sentir-se bem dentro dela”, destaca, acrescentando que quando o aluno é bem acolhido e estuda numa escola bonita, que tem condições de recebê-lo confortavelmente, é muito positivo e permite que os indicadores educacionais sejam alavancados sobremaneira.
A secretária informa ainda que o planejamento para o município do futuro consiste em oferecer mais escolas e creches adequadas às necessidades da comunidade. “Estamos trabalhando para que não tenhamos déficit de salas de aula e para que, com a implantação das creches, mães de família tenham a possibilidade de trabalhar enquanto seus filhos estejam acolhidos e despertem o aprendizado em espaços com qualidade de primeira”, conclui.
Também merece destaque a realização do concurso público para a Educação que ofertou 578 vagas para professores de todas as áreas da educação básica. Das vagas disponibilizadas, 209 foram para pedagogos e 369 para professores com habilitação nas áreas de Língua Portuguesa, Matemática, Educação Física, Ciências, História, Geografia, Artes, Religião e Inglês.
A educação superior também recebeu atenção especial do Governo Municipal, tendo sido inaugurado, ano passado, o primeiro campus federal de ensino superior no município pela Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra). Foram implantados novos cursos superiores, como Direito, Engenharia Civil e Engenharia Mecânica em parceria com a Universidade Federal do Pará (UFPA), além da celebração de convênio com a Universidade do Estado do Pará (Uepa), com o objetivo de trazer mais um campus a Parauapebas.
Com recursos próprios, a Semed promove a formação continuada de seus mais de 2.500 educadores para todos os níveis e modalidades de ensino: Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação de Jovens e Adultos (EJA), Educação Especial e Informática. São formados professores, coordenadores pedagógicos, gestores educacionais e de departamento de aprendizagem. São proporcionadas atualizações em todas as áreas do conhecimento, bem como formação em Língua Brasileira de Sinais (Libras).
Por tudo isso, a educação de Parauapebas já foi mencionada no Anuário MultiCidades 2013, de circulação nacional, em decorrência dos investimentos que tem recebido. Por duas vezes consecutivas, edições 2013 e 2014, a Secretaria Municipal de Educação recebeu premiação nacional pelos investimentos e crescimento da rede de ensino. Recebeu o prêmio “Gestor Nota 10” e o troféu “Palma de Ouro”.
Até o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) destacou a educação local como um dos maiores propulsores da elevação do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) de Parauapebas.
Reportagem: Jéssica Borges
Fotos: Anderson Souza e Irisvelton Silva

Animais fazem festa pelas ruas da capital o minério


SEÇÃO XI DO CUIDADO COM OS ANIMAIS 
Art. 76 - É proibida a permanência de animais em vias públicas, podendo a Prefeitura promover sua retirada para depósito municipal, com cobrança de multa ao responsável ou proprietário, sem prejuízo de eventuais despesas de manutenção. 

§ 1º - Os animais soltos nas vias e logradouros públicos serão apreendidos e recolhidos a depósito, podendo ser retirados pelo interessado no prazo de dez (10) dias, mediante o pagamento de multa e despesas com a manutenção. 

Esses dois animais vivem andando normal pelas ruas da capital do minério, sem ser incomodado e podendo causar acidentes com os motoristas.

Como a cidade não tem um Centro de Zoonoses, os donos fazem a festa soltando os seus animais pelas principais ruas da cidade. 

Vereador Josineto Feitosa faz visita a família da dona Maria Raimunda


Na última sexta-feira 30, o vereador Josineto Feitosa (SD) fez uma importante visita a bela família da dona Maria Raimunda Ferreira Rocha no bairro da Paz.

Ao chegar neste doce lar, foi agraciado com um delicioso almoço.



Assassinando a língua portuguesa


Mas um assassinato na capital do minério onde os professores da língua portuguesa estão em polvorosa tentando descobrir porque fizeram esse assassinato tão cruel.

Senado mantém maioria governista, mas terá oposição reforçada

Plenário do Senado durante sessão solene em 2014 (Foto: Geraldo Magela / Agência Senado)
A renovação de um terço da composição do Senado Federal não alterou o quadro numericamente favorável para o Palácio do Planalto na Casa, uma vez que a maioria dos assentos continuará ocupada por parlamentares da base governista. Porém, na avaliação de políticos e especialistas ouvidos pelo G1, a oposição estará mais forte devido à entrada de nomes de peso.
Com as eleições de 2014, o PSDB, maior partido da oposição, reduziu sua bancada de 12 para 10 senadores, mas entre eles estão figuras tradicionais como os ex-governadores José Serra (SP) - que venceu Eduardo Suplicy (PT-SP) em São Paulo e tirou a vaga do PT -, Tasso Jereissati (CE) e Antonio Anastasia (MG).
Eles se juntarão a Aécio Neves (MG) e Aloysio Nunes (SP), que disputaram as eleições presidenciais de 2014 e retornaram ao Senado respaldados pelos mais de 51 milhões de votos obtidos no segundo turno do pleito contra a presidente reeleita Dilma Rousseff.
Já o DEM ampliou o número de assentos de quatro para cinco, incorporando o ex-deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO), que foi uma das principais vozes da oposição da Câmara dos Deputados. Além disso, o PPS ganhará um representante com José Antonio Medeiros (MT), suplente do governador do Mato Grosso, Pedro Taques.
Os governistas PMDB e o PT, porém, de longe mantêm a maioria das cadeiras. O PMDB terá 18 senadores em exercício e o PT, 14. Ambos dividirão o comando das principais comissões e os cargos mais importantes da Mesa Diretora, sendo que o PMDB indicou Renan Calheiros(PMDB-AL) como candidato à reeleição. Ainda assim, especialistas destacaram deterioração da relação entre ambos.

PSB fecha apoio a Luiz Henrique, mas Romário votará em Renan


Reunião na bancada do PSB no Senado decidiu apoiar a candidatura do senador Luiz Henrique (PMDB-SC) para o comando da casa. Mas aceitou uma única exceção: a do senador Romário (PSB-RJ), que pediu para votar em Renan Calheiros (PMDB-AL).

Flamengo é o time com maior torcida entre os futuros deputados federais

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
O Flamengo será novamente o time com mais torcedores entre os deputados federais da legislatura que se inicia neste domingo (1º). O Corinthians será o segundo, e o Fluminense, o terceiro.
O ranking foi obtido a partir de respostas de deputados eleitos e reeleitos em um levantamento feito pelo G1 do dia 15 ao dia 30 de janeiro. Além de opiniões a respeito de 12 temas polêmicos, o questionário buscou saber a religião e o time de preferência dos políticos.

Mais da metade dos deputados diz apoiar uma nova CPI da Petrobras

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
Mais da metade dos 513 deputados (286, ou 55,7%) que assumem a Câmara neste domingo (1º) se dizem favoráveis à criação de uma nova CPI para investigar irregularidades na Petrobras, segundo apurou levantamento do G1

Outros 117 (22,8%) são contra, e 109 (21,2%) preferiram não responder.

Mais da metade dos deputados apoia criminalizar a homofobia

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
Mais da metade dos 513 deputados que assumem a Câmara a partir deste domingo (1º) é favorável a transformar em crime a prática da homofobia (discriminação contra homossexuais). Levantamento do G1 indica que 261 (50,8%) apoiam a punição a quem praticar ato discriminatório; 136 (26,5%) são contra; e outros 116 (22,6%) não responderam.

Medidas de austeridade fiscal têm apoio de quase 70% da nova Câmara

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
Dos 513 novos deputados federais que assumem a Câmara a partir deste domingo (1º), 355 (69,2%) disseram apoiar medidas de austeridade fiscal para reequilibrar as contas do governo, segundo levantamento do G1 – 51 (9,9%) disseram que não apoiam e 107 (20,8%) não quiseram responder ou não se manifestaram em relação às solicitações de entrevista.

Um terço dos deputados defende reduzir maioridade penal para 16 anos

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
Dos 513 deputados que assumem a Câmara a partir deste domingo (1º), 178 (34,6%) se dizem favoráveis a reduzir a maioridade penal para 16 anos, apurou levantamento do G1

Outros 147 (28,6%) parlamentares defendem alterar o Código Penal em determinados casos; 94 (18,3%) afirmaram ser contra; e 94 (18,3%) preferiram não responder.

Maioria da nova Câmara defende o fim do fator previdenciário

12 temas polêmicos para a nova Câmara (Editoria de Arte/G1)
Trezentos (58,4%) dos 513 deputados que assumem a Câmara a partir deste domingo (1º) se dizem favoráveis ao fim do fator previdenciário, apontou levantamento efetuado pelo G1.

Outros 85 (16,5%) são contra a extinção do fator, e 128 (24,9%) não quiseram responder ou não se manifestaram em relação aos pedidos de entrevista.

As notas de recuperação foram entregues aos alunos da rede estaual


Os alunos da escola estadual general Euclydes Figueiredo que ficaram em recuperação e tiveram duas semanas de aulas finalizando com provas foram até a escola receber os resultados.

Para uns alegria geral, festa, abraços e muitos beijos, para outros tristeza, choros e decepções por não conseguirem atingir a média desejada.

Lembando que a média na rede estadual é 5.0 e muitos, mas muitos alunos não conseguiram atingir essa baixíssima nota.


Cenas da Cidade


Que coisa hein? 

Como o nível cultural de alguns motoristas ainda são da época da pedra lascada? 

Quanta ignorância?

Triste realidade.

Eu sumo, ninguém sente minha falta. E é isso aí.


Desaparecer, sumir do mapa em fim 
E esquecer você
Minha estrada não tem fim, sem ter aonde chegar 
Não quero mais sentir (Fragmentos da música Desaparecer do cantor Nando Motta)

Ao serem escolhidos ainda no ano de 2012, mas precisamente entre os meses de novembro e dezembro após uma eleição que consagrou a vitoriosa campanha do prefeito Valmir Mariano, alguns secretários se acharam os donos do pedaço.

Nos bastidores foram feitos os conchaves com os vereadores recém-eleitos e os patrocinadores da campanha para a escolha dos secretários municipais.

Alguns secretários de olhos bem grandes, ao assumirem as suas poderosas pastas, pensaram? essa secretaria bem articulada servirá de degraus para uma possível vaga minha no legislativo em 2017.

Lembro-me como hoje os secretários alegres, com planos salvadores, estrategias infalíveis, ações nunca antes visto e um salário maravilhoso de fazer inveja a qualquer prefeito brasileiro.

Com o decorrer dos meses e anos, muitos se perderam no caminho, muitos só pensaram no seu próprio umbigo, muitos começaram a fazer uma pré-campanha eleitoral deixando de lado os anseios dos novos vereadores que queriam emplacar seus apoiadores de campanha nas secretarias.

Passados 2 anos de administração muitos, mas muitos dos secretários desapareceram e sumiram do mapa, digo do mapa político e nem lembrados eles são mais, estão numa estrada que não tem fim e sem ter aonde chegar.

Como disse um secretário que não quis se identificar EU SUMI, NINGUÉM SENTIU MINHA FALTA. É ISSO AÍ.

Onde os secretários erraram?

Por que erraram?

O prefeito agiu corretamente exonerando esses secretários?



  

Em ano eleitoral, gasto bate recorde e governo tem déficit fiscal inédito

CONTAS PÚBLICAS
Resultado primário no ano (em R$ bilhões)
1,887,5720,1620,9821,7331,5739,0849,3452,6748,7457,6571,4339,4378,7793,5288,2676,99-17,24200020052010-250255075100
Fonte: Tesouro Nacional
O governo bateu recorde de gastos em 2014 – ano marcado pelas eleições presidenciais – e, com isso, as contas públicas do ano passado tiveram o pior resultado de toda a série histórica do Tesouro Nacional.
Os dados divulgados nesta quinta-feira (29) mostram que as contas do governo registraram o primeiro déficit primário (receitas menos despesas, sem contar juros da dívida pública) em 18 anos, de R$ 17,24 bilhões, pelo conceito "acima da linha", utilizado pelo Tesouro.
Por outro cálculo, que considera a variação da dívida líquida total e é conhecido como "abaixo da linha", o déficit foi maior ainda: R$ 20,2 bilhões em 2014. Este método é usado pelo Banco Central e serve de referência para as metas fiscais. O novo secretário do Tesouro Nacional, Marcelo Saintive, declarou que o resultado do ano passado "não é bom".
GASTOS DO GOVERNO
Gastos anuais, R$ bilhões
131,54147,24154,31173,78202,67232,33257,35302,71351,76401,97455,61497,9572,18700,32724,39804,96914,111.031,1200020052010010002505007501250
Fonte: Tesouro NacionalEm 2013, as contas haviam registrado um superávit de R$ 76,99 bilhões, o equivalente a 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB), a soma de todas as riquezas produzidas no país. Até o momento, o pior resultado havia sido registrado em 1997 (superávit de R$ 1,8 bilhão, ou 0,2% do PIB).
No ano passado, as contas públicas registraram forte deterioração devido ao aumento de gastos públicos, à ajuda para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e à queda real da arrecadação – resultado do fraco nível de atividade da economia e das desonerações de tributos anunciadas nos últimos anos pelo governo federal.

Popular Posts