Seguidores

Cenário Político


Na sua opinião, quem saiu perdendo o prefeito Valmir Mariano ou a Ângela com o rompimento político? Como seguirá o prefeito Valmir Mariano sem a sua vice mais popular da história de Parauapebas?
Foto: Na sua opinião, quem saiu perdendo o prefeito Valmir Mariano ou a Ângela com o rompimento político? Como seguirá o prefeito Valmir Mariano sem a sua vice mais popular da história de Parauapebas?

Em 01 ano e 9 meses, o prefeito Valmir Mariano perdeu duas pessoas importantes na sua vitoriosa carreira ao TRONO SAGRADO (prefeitura), o vereador Charles Borges, um fiel líder de governo e o único vereador do partido do prefeito eleito. A vice Ângela juntamente com seu marido deram de tudo para eleger o prefeito. Vamos refletir, na sua opinião, porque o prefeito preferiu perder essas duas lideranças? Teria sido falta de jogo político? Sua equipe falhou na articulação? Ou a equipe de articulação deixou isso acontecer de propósito? Quem saiu perdendo com esses rompimentos, o prefeito, a vice, ou o vereador?
Foto: Em 01 ano e 9 meses, o prefeito Valmir Mariano perdeu duas pessoas importantes na sua vitoriosa carreira ao TRONO SAGRADO (prefeitura), o vereador Charles Borges, um fiel líder de governo e o único vereador do partido do prefeito eleito.  A vice Ângela juntamente com seu marido deram de tudo para eleger o prefeito. Vamos refletir, na sua opinião, porque o prefeito preferiu perder essas duas lideranças? Teria sido falta de jogo político? Sua equipe falhou na articulação? Ou a equipe de articulação deixou isso acontecer de propósito? Quem saiu perdendo com esses rompimentos, o prefeito, a vice, ou o vereador?

Na época em que era vereador o velho Caudilho, Faisal Salmen dizia que a oposição faz um bem danado ao prefeito. Ele se referia que a oposição aponta as coisas que o prefeito precisa fazer, mas que ignora fazer. Após 01 ano e 09 meses, parece que o prefeito Valmir Mariano conseguiu de graça uma oposição bem articulada, determinada, sonhadora e visionária que são os vereadores Charles Borges e Pavão (SDD), Eliane e Arenes (PT) e Bruno Soares (PP) e a vice-prefeita Ângela Pereira (PTB). Eles, aprenderam que quem os elegem são a população e não o prefeito. Os cinco vereadores assinaram a 1ª CPI no governo Valmir Mariano e deram um sinal de que agora em diante serão uma oposição inteligente e estarão juntos do povo que os elegeu.
Foto: Na época em que era vereador o velho Caudilho, Faisal Salmen dizia que a oposição faz um bem danado ao prefeito. Ele se referia que a oposição aponta as coisas que o prefeito precisa fazer, mas que ignora fazer. Após 01 ano e 09 meses, parece que o prefeito Valmir Mariano conseguiu de graça uma oposição bem articulada, determinada, sonhadora e visionária que são os vereadores Charles Borges e Pavão (SDD), Eliane e Arenes (PT) e Bruno Soares (PP) e a vice-prefeita Ângela Pereira (PTB). Eles, aprenderam que quem os elegem são a população e não o prefeito. Os cinco vereadores assinaram a 1ª CPI no governo Valmir Mariano e deram um sinal de que agora em diante serão uma oposição inteligente e estarão juntos do povo que os elegeu.

Semana passada, no uso da tribuna da Câmara a vice-prefeita mais popular da história de Parauapebas Ângela Pereira (PTB), disse que estava rompendo com o atual prefeito Valmir Pereira (PSD). Na sua opinião, a vice-prefeita agiu corretamente? Rompeu no momento certo? Esperou demais para romper com o prefeito Mariano? O que a vice-prefeita ganhará com o rompimento?
Foto: Semana passada, no uso da tribuna da Câmara a vice-prefeita mais popular da história de Parauapebas Ângela Pereira (PTB), disse que estava rompendo com o atual prefeito Valmir Pereira (PSD). Na sua opinião, a vice-prefeita agiu corretamente? Rompeu no momento certo? Esperou demais para romper com o prefeito Mariano? O que a vice-prefeita ganhará com o rompimento?

Qual o papel do líder de governo? Quais os interesses que fazem muitos serem um líder de governo? O que um líder de governo ganha em troca no balcão de negócios para defender seus prefeitos? Será que vale apena mesmo ser um líder de governo? Será que esses lideres de governo pedem a opinião dos seus familiares na hora de dizer sim ao prefeito?

Em minhas viagens pelo Sudeste do Pará, conversei com alguns lideres de governo e perguntei o que eles achavam dessa árdua missão de defender prefeitos que não estão bem diante da população? Os lideres de governo, geralmente são aqueles mais preparados dos demais, aqueles que fazem a VACA VOA, aqueles que tem argumentos de fazer chorar seus opositores. No geral, em suas intimidades, me revelaram que em alguns momentos estão cansados, outros me disseram que não precisam mais está aguentando tanta pressão dos opositores.
Foto: Em minhas viagens pelo Sudeste do Pará, conversei com alguns lideres de governo e perguntei o que eles achavam dessa árdua missão de defender prefeitos que não estão bem diante da população? Os lideres de governo, geralmente são aqueles mais preparados dos demais, aqueles que fazem VACA VOA, aqueles que tem argumentos de fazer chorar seus opositores. No geral, em suas intimidades, me revelaram que em alguns momentos estão cansados, outros me disseram que não precisam mais está aguentando tanta pressão dos opositores.

Conversando com 8 chefes de gabinetes e assessores de imprensa de vereadores, disse para eles,rsrsrs, que eles são vereadores sem mandatos. O que eles atendem e ouvem pedidos e reclames da população não é brincadeira,rsrsrs.
Foto: Conversando com 8 chefes de gabinetes e assessores de imprensa de vereadores, disse para eles,rsrsrs, que eles são vereadores sem mandatos. O que eles atendem e ouvem pedidos e reclames da população não é brincadeira,rsrsrs.

A Secretaria de Cultura informa

Foto: Vem ai :

Assassinando a língua portuguesa

Foto: Alô Semurb - Vamos mudar urgentemente a plaquinha de identificação do nome da Avenida.
Assassinando a língua portuguesa no bairro Rio Verde.

Alô Semurb

Foto: Alô Semurb - Vamos mudar urgentemente a plaquinha de identificação do nome da Avenida.
Já está na hora da Semurb designar alguém para acompanhar na hora de colocar as plaquinhas de identificação dos nomes das Ruas e Avenidas.

São muitos os erros, está na hora de dar um basta nisso.

Nota 10 para a atuação da Marina Silva

Marina em Ceilandia 
Marina voltou a dizer que, diante das críticas do PT, oferecerá a “outra face”. “Eu digo isso porque tudo têm duas faces. Para a face do ódio eu ofereço o amor; para a face da mentira eu oferece a verdade; para face da preguiça o trabalho e para a face da corrupção na Petrobras eu ofereço a honestidade”, disse Marina.

Ela também disse que não vai, se eleita, acabar com programas sociais do governo como o Bolsa Família ou o Mais Médicos, tampouco com o Minha Casa Minha Vida. A campanha da presidente Dilma Rousseff tem dito que propostas de Marina na área econômica colocariam em risco o programa de habitação do governo federal. “Presidente Dilma, fique tranquila. A senhora não vai receber de mim o que está fazendo comigo”, declarou Marina.

Por Renata Campos: Um mês sem Eduardo Campos

um mês sem eduardo
Dudu, lembra do nosso último dia dos namorados? Você me presenteou com esses versos: “As pessoas não se precisam, elas se completam. Não por serem metades, mas por serem inteiras, dispostas a dividir objetivos comuns, alegrias e vida”. Parece que Mario Quintana sabia direitinho tudo que vivemos desde que começamos nossa vida juntos, eu com 13 anos e você, 15.

Há um mês, nossos filhos perderam um maravilhoso pai e eu, o melhor marido. Perdemos seu sorriso generoso, seu abraço carinhoso, a alegria da sua presença. Mas o Brasil ganhou um exemplo.

De todos os lugares, vieram orações, mensagens de apoio, manifestações e admiração. Somos gratos por todas. Foi do amor, da solidariedade e da fé que extraimos força para viver esse momento.

O Brasil lhe descobriu e chorou conosco sua perda. E está sendo belo, Dudu, ver que você se tornou aquilo que acreditava. Você se transformou em seus ideais. Sua vontade de melhorar a vida das pessoas, sua luta e sua resistência se transformaram em coragem pra mudar. O homem se tornou idéia. E, como diz aquela frase de Victor Hugo que você tanto gostava “não há nada mais poderoso do que uma idéia cujo tempo chegou”.

Pode ficar tranqüilo> Sua bandeira é agora a bandeira de todos os brasileiros. Seu amor e sua dedicação são nossa maior herança.

Não, não vamos desistir do Brasil sob hipótese alguma.

Com muito amor e saudade,
Renata, Maria Eduarda, João, Pedro e Miguel.
Via WhatsApp

Isto é Parauapebas

Foto: Meu Pebinha de açucar
Entrada da capital do minério, ao fundo o conjunto de lagos do bairro Nova Carajás.

Foto: pra vocês saberem onde a ferrovia vai atravessar a br da entrada da cidade, (logo após o lago nova Carajás ao lado da chácara dos adventistas)


Foto - Aeroneto.

Cenas da Cidade

Foto: Ó terra de cerrados e densas florestas
Parauapebas-PA, Brasil. Foto: Anderson Souza
Ó terra de cerrados e densas florestas

Foto: Anderson Souza

Posse dos novos professores da rede municipal de Parauapebas




















Dos 290 candidatos aprovados, foram convocados 114 nessa primeira etapa, todos das disciplinas de português e matemática, alguns não se apresentaram e outros solicitaram prorrogação no prazo para posse, conforme permitido pelo Estatuto do Servidor.

De acordo com a Coordenadoria de Treinamento e Recursos Humanos (CTRH) da prefeitura, os candidatos aprovadas para ministrar aulas de História, Artes, Geografia, Ensino Religioso e Inglês já foram nomeados e tomarão posse no próximo dia 25 de setembro. Já os professores de educação física e pedagogia serão convocados em dezembro desse ano. A prefeitura tem o prazo de até dois anos para realização das convocações, conforme estabelecido pelo edital do concurso.

De acordo com levantamento realizado pela secretaria municipal de Administração (Semad), 78% dos novos servidores vieram de outra cidade. Danúzia Araújo, professora de português, veio de Santo Antonio do Tauá no Pará para vivenciar novas experiências profissionais.

“Todo o processo desse concurso me encantou, tudo muito organizado. Achei interessante que a equipe da secretaria de educação vai nos dar todo apoio durante a transição em sala de aula, isso vai ajudar os profissionais e também aos alunos. Acho que escolhi um bom lugar para trabalhar e viver”, destacou a nova professora da rede.

Por conta da delicadeza do processo de mudança de professor, a gestão decidiu fazer a convocação dos aprovados por etapas. “Nós estamos preparando tudo para que ocorra com tranquilidade e segurança. Imagina mudarmos os professores de várias disciplinas de uma só vez, geraria muitos transtornos para os alunos, por isso optamos por uma mudança gradativa”, informou Juliana Souza, secretária de educação.

A secretária de educação também falou rapidamente como o trabalho é desenvolvido pela rede municipal de ensino. “Nós temos uma grande responsabilidade, temos um cuidado especial com a educação e a aprendizagem das crianças, por isso desenvolvemos uma rotina de planejamento e formação” destacou Juliana de Souza.      

O prefeito Valmir Mariano deu as boas vindas aos novos servidores e fez um apanhado geral dos investimentos realizados na educação, uma das prioridades do seu governo, assim como reforçou o compromisso com as metas estabelecidas e com a garantia de aprendizagem dos alunos.

“Queremos o primeiro lugar do Ideb no Brasil. É por isso que vocês estão aqui, é por isso que nós estamos aqui, para fazermos a diferença”, enfatizou o prefeito durante o seu discurso, compartilhando com os novos servidores o desafio de alcançar o desenvolvimento da cidade por meio da educação.

Regiane Oliveira, professora de português, mora em Parauapebas e disse que se sentiu muito acolhida. “Chamou-me a atenção a maneira como o município se preocupa com a educação construindo escolas, investindo em formação e até disponibilizando o curso de pós-graduação para os professores”, acrescentou Regiane Oliveira.

Já o professor de matemática Anderson Pinheiro, empossado na sexta, mas que já atuava na rede pública de ensino, elogiou o nível do concurso. “Acho que o nível de exigência da prova está alinhado com a proposta do governo de fazer o melhor”, destacou o novo concursado.

Parauapebas conquista segundo maior Ideb do Pará


O Ministério da Educação (MEC) divulgou na última sexta-feira (5) os dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) referentes ao ano de 2013. O indicador, que é uma forma de monitorar a qualidade do ensino no país, avaliando o desempenho de alunos dos ensinos fundamental e médio a cada dois anos, mostra que o município de Parauapebas ultrapassou as metas previstas para os anos iniciais (do primeiro ao quinto ano) do ensino fundamental em 0,4 pontos, conquistando o 2º lugar no ranking do Pará com nota 5. 

Parauapebas empatou com o município de Novo Progresso e perdeu apenas para Ulianópolis (5,5). A nota obtida com referência a 2013 é superior em dois pontos à meta projetada para 2015.

Em relação às séries finais (do quinto ao nono ano) do ensino fundamental, apesar de registrar um decréscimo de 0,2, Parauapebas atingiu a meta projetada de 4,2, conquistando o quinto lugar no ranking do estado. Em primeiro lugar ficou o município de Rondon do Pará, seguido por Ananindeua, Belterra e Paragominas, respectivamente.

Melhores escolas

Das 30 escolas da rede pública municipal avaliadas pelo Ideb 2013, nos anos iniciais, nove delas alcançaram nota superior, 5,2, ficando acima da média nacional. As escolas municipais Eurides Santana e Primavera obtiveram maior nota entre as nove unidades educacionais, empatadas em primeiro lugar com nota 5,7, seguidas pelas escolas Cecília Meireles e Plácido de Castro (5,6); Carlos Henrique, Jean Piaget e Paulo Fonteles de Lima (5,5); e Chico Mendes e João Prudêncio (5,4). Dessas escolas merece destaque a Cecília Meireles, que mais cresceu nos últimos dois anos, passando de 4,9 em 2011 para 5,6 em 2013, um aumento de 14% em seu Ideb. Se continuar nesse ritmo, ano que vem terá ultrapassado a meta prevista para 2021.

Das 29 escolas municipais avaliadas em relação aos anos finais, 13 delas estão com notas superior ou igual à média nacional, sendo que, destas, dez estão dentro das metas projetadas e três, João Prudêncio de Brito, Jozias Leão e Cecília Meireles, já ultrapassaram a meta projetada para 2017. Nesta modalidade, a Escola Jozias Leão merece destaque, por apresentar o maior crescimento nos últimos dois anos: passou de 3,9 em 2011 para 4,8 em 2013, um acréscimo na ordem de 23%.

Merecem ainda, destaque especial as escolas Elisaldo Ribeiro e João Prudêncio de Brito, por apresentarem crescimento real nas duas modalidades de ensino (anos iniciais e finais). A Elisaldo Ribeiro cresceu 0,2 nos anos iniciais e 0,4 nos anos finais. Já o João Prudêncio de Brito cresceu 0,5 nos anos iniciais e 0,4 nos anos finais.

O SEBRAE realiza Curso e Consultoria em Gestão de pessoas e Equipe






Atenciosamente



cid:image006.png@01CD7A2C.488B97B0
Jean de Araújo Santos
E.R. Carajás II
Fone: (55 94) 3346-1632 / 1634
Rua E, 399
CEP – 68.515-000 – Cidade Nova-
Parauapebas-Pará
Central de Relacionamento: 0800 570 0800

cid:image002.png@01CD7A11.C1D88E40cid:image003.png@01CD7A11.C1D88E40

As 10 cidades com pior IDHM do Brasil



CidadeIDHM 2013
Melgaço (PA)0,418
Fernando Falcão (MA)0,443
Atalaia do Norte (AM)0,450
Marajá do Sena (MA)0,452
Chaves (PA)0,453
Uiramutã (RR)0,453
Jordão (AC)0,469
Bagre (PA)0,471
Cachoeira do Piriá (PA)0,473
Itamarati (AM)0,477


Nota - 4 cidades pertencem ao estado do Pará, triste realidade.

Melgaço no Pará tem o pior IDHM do Brasil


Com uma população de quase 25 mil habitantes, o município de Melgaço, no Arquipélago de Marajó, no Pará, tem o pior IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal) do país, com 0,418, figurando na faixa de cidades com muito pouco desenvolvimento humano. A maior parte da população (77,82%) vive em área rural.
O índice leva em conta dados dos censos demográficos do IBGE em três dimensões: educação, saúde (expectativa de vida) e renda. A escala varia de 0 a 1 (quanto mais próximo do 1, mais desenvolvido) e está dividida em cinco faixas (de muito baixo a muito alto desenvolvimento).
Embora esteja na rabeira do ranking nacional, Melgaço apresentou avanços nas últimas duas décadas. Em 1991, quando a cidade completou 30 anos de existência, o IDHM era de 0,177. 
A cidade teve um incremento no seu índice de 136,16% no período, acima da média de crescimento nacional (47,46%) e da média de crescimento do Estado do Pará (56,42%).
A educação e a expectativa de vida foram os marcadores que mais puxaram o índice para cima ao longo dos anos. A expectativa de vida ao nascer era de 57,8 anos em 1991. Em 2010, subiu para 71,6 anos.
A mortalidade infantil, de crianças com menos de um ano, passou de 77,1 por mil nascidos vivos em 1999 para 22,4 por mil nascidos vivos em 2010. A taxa do Estado do Pará é de 20,3 por mil nascidos, e a do Brasil, 16,7 mil.
Já em educação, quando se olha a população adulta de Melgaço, o percentual de pessoas com 18 anos ou mais que tinham o ensino fundamental completo saltou de 1,8% em 1991 para 12,34% em 2010.
O acesso à escola na cidade também melhorou consideravelmente entre a faixa mais jovem da população, mas, a exemplo do que ocorre no restante do país, manter os adolescentes nos bancos escolares se mostra um dos grandes gargalos da educação no município.
Na esteira da universalização da educação básica, conforme aconteceu nacionalmente, o número de crianças de 5 e 6 anos matriculadas subiu de 7,63% para 58,68%.
Se antes apenas 1,88% dos estudantes de 11 a 13 anos de idade estavam nos anos finais do ensino fundamental, indicando uma grande defasagem da série em relação à idade adequada, em 2010, esse percentual alcançou 35,83%.
À medida que se avança nos ciclos escolares, as evoluções ficaram mais tímidas. Em 1991, somente 0,91% dos jovens de 15 a 17 anos tinham ensino fundamental completo; em 2010, eram 6,89%.
Entre os jovens de 18 a 20 anos com ensino médio completo, eles representavam 0,64% em 1991, ante 5,63%, em 2010.
Renda foi o marcador que menos cresceu. Em 1991, a renda per capita era de R$ 110,92. Vinte anos depois, havia chegado em R$ 135,21.

EUA viam Marina como 'dogmática' da área ambiental

Marina Silva (PSB) realizaou um ato em defesa da Petrobras no Clube de Engenharia, centro do Rio. (Foto: Fabio Motta/Estadão)
Marina Silva (PSB) realizou um ato em defesa da Petrobras no Clube de Engenharia, centro do Rio. (Foto: Fabio Motta/Estadão) 

A diplomacia norte-americana chamou a candidata à Presidência Marina Silva (PSB) de "dogmática" e não disfarçou a satisfação com sua saída do Ministério do Meio Ambiente, em maio de 2008. É o que revela uma série de telegramas do Departamento de Estado norte-americano, coletados pelo grupo WikiLeaks. Nos documentos, Washington indica que tentou uma aproximação com Marina, em encontros com diplomatas e até convidando a então ministra para uma viagem aos parques naturais dos EUA. Mas não hesitou em alertar que, diante de sua queda, as "oportunidades" de aproximação com o Brasil aumentaram em setores-chave para os norte-americanos, como biotecnologia e transgênicos. Marina foi ministra no governo de Luiz Inácio Lula da Silva entre 2003 e 2008. Neste período, seu discurso sobre o desmatamento da Amazônia foi elogiado pela comunidade internacional, inclusive nos documentos internos do governo norte-americano. Mas ela também era vista como obstáculo em certas áreas e sua saída era vista como uma chance de se abrir novas colaborações com Brasília. Leia também: Marina pede a Dilma para não 'destruir outra mulher' Dilma usa eventos em Minas Gerais para criticar Marina Num telegrama de 8 de setembro de 2009, um ano depois da saída de Marina do governo, a embaixada dos EUA em Brasília informa o Departamento de Estado em Washington sobre o "potencial de trabalhar de forma mais estreita com o Brasil em biotecnologia". "Biotecnologia e recursos genéticos são questões que têm dividido os ministérios brasileiros, com a Agricultura apoiando e, até recentemente, o Ministério do Meio Ambiente expressando um ceticismo e cautela." Mas, segundo a diplomacia, "a chegada de um ministro do Meio Ambiente mais pragmático apresenta uma oportunidade para o governo dos EUA a encorajar o governo do Brasil a trabalhar de forma mais estreita com os EUA nesses assuntos-chave". O novo ministro, no caso, seria Carlos Minc. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Cidades paraenses são destaques no crescimento populacional

Das 5.570 cidades do Brasil, 1.178 viram suas populações encolherem entre 2000 e 2013, segundo levantamento feito pelo G1 com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 21,1% do total, sendo que a maioria dos municípios (98,8%) tem menos de 50 mil habitantes.

Porém, os municípios paraenses São Félix do Xingu (4º), Canaã dos Carajás (6º), Ulianópolis (9º )e a Anapu (10º), estão em alta, pois foram os municípios que mais cresceram no Pará e na região norte.

Vista aérea da cidade
A base da economia do município é a pecuária de corte pois possui o maior rebanho do Brasil com mais de 1,7 milhões de cabeças.
População    106 940 habitantes 
Crescimento  208,9%


A economia de Canaã é basicamente voltada para a extração mineral, tendo a mineradora Vale, através da Mineração Serra do Sossego (subsidiária) para extração de cobre, como principal promotora do desenvolvimento econômico municipal.
População    29 101 habitantes 
Crescimento  184,4%


A base econômica de Ulianópolis é a agropecuária.
População    43 345 habitantes
Crescimento  159,5%


A base econômica é a agricultura.
População       22 225 habites.
Crescimento     151,0%

Popular Posts