Seguidores

Assassinando a língua portuguesa

Ceni receberá certificados do Guiness neste domingo

Ceni receberá certificados do Guiness neste domingoO goleiro Rogério Ceni receberá dois certificados do Livro Guinness dos Recordes antes da partida entre São Paulo e Botafogo, neste domingo (20), no Morumbi. Um dos documentos será pelo goleiro ser o atleta com o maior número de jogos em uma mesma equipe, outro pelo maior número de jogos como capitão pelo time.

Ceni chegou à marca de 1.117 partidas pelo time tricolor e ultrapassou Pelé no ano passado, justamente contra o Botafogo, no Campeonato Brasileiro (empate em 1 a 1), em 24 de novembro. Neste domingo, ele aumentará ainda mais a impressionante marca para 1.136 jogos. Como capitão, ele chegará ao 885º jogo e também terá o recorde anterior (866) atualizado.
Rogério chegou ao São Paulo em 7 de setembro de 1990 vindo do Sinop. Três anos mais tarde, em 25 de junho de 1993, estreou no profissional contra o Tenerife e ainda pegou um pênalti na vitória por 4 a 1 sobre os espanhóis. Exatamente vinte e dois anos depois de sua chegada ao clube, em 7 de setembro de 2012, chegou ao milésimo jogo pela equipe, contra o Atlético-MG, no Morumbi.
Os gols de falta e pênalti começaram em 1997: o União São João foi a primeira vítima em 15 de fevereiro. Rogério ainda marcaria mais 113 vezes, o que o garante como maior goleiro-artilheiro da história.
Ceni receberá os certificados “Officially Amazing” (Oficialmente incrível, em português) das mãos do presidente Carlos Miguel Aidar.

Jogos do Brasileirão terão um minuto de silêncio em homenagem a Luciano do Vale

Luciano-do-Valle-Futebol-2011Será respeitado um minuto de silêncio nos jogos da primeira rodada do Campeonato Brasileiro neste domingo (20) em homenagem ao locutor esportivo Luciano do Vale, que morreu na tarde de ontem (19), aos 70 anos, em Uberlândia, em Minas Gerais.  Em nome da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o presidente da confederação, José Maria Marin, determinou que seja prestada a homenagem e manifestou seus pêsames à família do narrador.

“Ele era, sobretudo, um amigo da CBF. Luciano foi um ícone da televisão, um verdadeiro patrimônio da nossa imprensa”, disse Marin, em nota.
Luciano do Vale estava em Uberlândia para narrar o jogo entre Atlético Mineiro e Corinthians, que ocorre hoje domingo (20). O locutor passou mal e foi levado ao hospital, mas não resistiu. A causa da morte do narrador ainda não foi determinada.

Amiga diz que ajudou a matar Bernardo por dinheiro

Amiga diz que ajudou a matar Bernardo por dinheiroA assistente social Edelvania Wirganovicz ajudou a matar o menino Bernardo Boldrini, de 11 anos, por R$ 20 mil. A informação foi divulgada ontem pelo jornal Zero Hora, de Porto Alegre, que teve acesso ao depoimento que a mulher deu à polícia em 14 de abril.

“Era muito dinheiro e não teria sangue nem faca. Era só abrir um buraco e ajudar a colocar dentro o menino”, disse Edelvania, de 40 anos. Ela está presa, assim como o pai da criança, o médico Leandro Boldrini, de 38 anos, e sua atual mulher, Graciele Ugulini, de 32 anos, acusados da morte do menino.
Edelvania disse que recebeu R$ 6 mil e que usou o dinheiro para pagar uma parcela de seu apartamento, comprado por R$ 96 mil. Seriam R$ 20 mil no total. Entretanto, Graciele teria se disposto a quitar o imóvel.
Aos policiais, Edelvania relatou que todo o plano para matar e esconder o corpo de Bernardo foi de Graciele. Segundo a assistente social, Boldrini não tinha conhecimento. “Ele não sabia, mas, futuramente, ele ia dar graças de se livrar do incômodo, porque Bernardo era muito agitado”, teria ouvido da madrasta.
Em 4 de abril, Bernardo foi levado à cidade de Frederico Westphalen, vizinha a Três Passos, onde morava, para supostamente visitar uma “benzedeira”. Conforme o depoimento, Edelvania e Graciele, cujo apelido é Kelly, “mandaram ele deitar sobre uma toalha de banho cor azul. Kelly aplicou na veia do braço esquerdo, com uma seringa, e ele foi apagando”.
Nenhuma das duas conferiu a pulsação de Bernardo antes de enterrá-lo. O menino foi despido e colocado na cova, feita dias antes por Edelvania. Graciele jogou soda no corpo, para que a decomposição fosse mais rápida, e tapou com pedras e terra.
Segundo Edelvania, Graciele lhe confidenciou que pensava em matar o menino fazia tempo. Teria até mesmo tentado asfixiá-lo. A tentativa foi relatada por uma ex-babá à avó materna de Bernardo, Jussara Uglione, de 73 anos, que tentava na Justiça a guarda do menino.

Frase do dia

Foto

Plebiscito - Parauapebas 25 anos de lutas e conquistas

FotoChico Brito - 1º administrador de Parauapebas e o ex-deputado estadual Carlos Cavalcante autor da lei que criava Parauapebas.


Depois de inúmeras e tensas reuniões e após constatação de que se dependesse desses recursos a recuperação dos prédios em Parauapebas jamais ocorreria, foi iniciada uma campanha para separar o lugarejo do município de Marabá.

Iniciado em 1985, o movimento separatista tomou corpo em 1986, quando foi firmado um acordo com o candidato a deputado estadual Carlos Cavalcante, selando uma troca de favores: Parauapebas votaria em massa no candidato e este, uma vez eleito, assumiria a causa da emancipação de Parauapebas.

E assim aconteceu. Toda a documentação necessária à instrução do processo foi providenciada e Chico Brito pessoalmente entregou-a em mãos do deputado, em sua residência, em Conceição do Araguaia, às vésperas de sua posse. O novo deputado deu entrada no Requerimento nº 008/87, na primeira hora de seu mandato, cumprindo o combinado.

Seguiu-se o processo até o momento em que a Câmara de Marabá teria que votar pelo seu prosseguimento ou pelo arquivamento. Marabá comunicou que, definitivamente, não aceitaria a emancipação, e votaria pelo arquivamento do processo, que tramitava na Assembleia Legislativa do Pará, enterrando temporariamente os sonhos de independência do futuro município.

Para evitar essa derrota, os integrantes do movimento separatista criaram uma estratégia durante as prévias das eleições de 88 em Marabá, montaram uma chapa com um candidato a prefeito residente em Parauapebas e um vice de Curionópolis. Na época, Marabá apresentaria 6 candidatos à prefeitura e o colégio eleitoral da cidade, fora Parauapebas e Curionópolis, era de 47 mil eleitores, praticamente a mesma quantidade que as duas localidades alegavam ter.

Na pressão, a Câmara de Marabá convocou imediatamente uma sessão extraordinária e aprovou o prosseguimento do processo de emancipação por unanimidade. Mais tarde, foi observado que por ser uma área de intensa migração, dos quase 47 mil eleitores de Parauapebas e Curionópolis, que constavam nos arquivos do Cartório Eleitoral, nem a metade residia mais na região.

Superados todos os percalços, a Assembleia Legislativa marcou o dia 24 de abril daquele ano, 1988, para a votação do plebiscito, quando a população diria se desejava se separar ou não do município-mãe, com 99% de aprovação.
 

Narrador Luciano do Valle morre após passar mal em Uberlândia

O narrador esportivo Luciano do Valle, de 66 anos, morreu na tarde do sábado (19) em Uberlândia, depois de passar mal e ser internado em um hospital particular da cidade. Ele saiu de São Paulo (SP) e foi socorrido ainda no aeroporto do município mineiro, pelo Corpo de Bombeiros. A morte do narrador foi confirmada pela Band, emissora para a qual ele prestava serviços.

O narrador chegava a Uberlândia para cobrir o jogo entre Atlético-MG e Corinthians, que acontece neste domingo (20) no Estádio Parque do Sabiá, pela 1ª rodada do Campeonato Brasileiro (Brasileirão).
Segundo assessoria da Infraero, Luciano do Valle estava no voo da TAM (3244), de Congonhas-Uberlândia. Ele passou mal ainda no avião, que pousou às 14h30 na cidade. A Infraero disponibilizou um desfibrilador e bombeiros do aeroporto, que o conduziu até o hospital.  Um médico cardiologista de Uberlândia, que estava no voo, auxiliou nos primeiros socorros.
De acordo com assessoria de imprensa do Hospital Santa Genoveva, o narrador deu entrada às 15h10 com parada respiratória e foi direto para Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O óbito foi confirmado às 16h15 .
O jornalista da TV Globo Marco Aurelio Souza estava no mesmo voo do narrador e contou ao GloboEsporte.com o que se passou no avião. "Ele não se sentiu bem durante o voo. Não teve nenhum rebuliço no avião. Ele só comunicou à comissária que não se sentia bem e pediu que, quando o avião descesse, chamassem um médico. Estava na primeira fileira. Todos os passageiros saíram, mas ele permaneceu. Quando eu saía, o comandante já tinha saído da cabine e conversava com ele indicando que tinha chamado um médico. A gente ficaria no mesmo hotel. Quem me relatava as coisas era o Fernando Fernandes, da Band. O Luciano já foi muito mal para o hospital. Meia hora depois, o Fernando me ligou para dizer que ele tinha morrido de um problema do coração", relatou o jornalista.
No início da noite, o corpo foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Uberlândia e segundo o diretor geral da Bandeirantes Triângulo, Ricardo Cunha Soares, será transportado para São Paulo entre 21h ou 21h30. A família do narrador deve chegar a Uberlândia no voo das 19h30. “Não se sabe o motivo ainda, por isso a necropsia será importante. Ele veio cobrir o jogo e estava tudo normal, mas infelizmente foi uma surpresa que pega todos do grupo Bandeirantes. Ele estava com o Fernando Fernandes, o produtor e toda equipe”, disse o diretor.

Boné John John vira febre entre jovens parauapebenses

 A nova mania entre os jovens parauapebenses é o boné da John John.

O que se ver nas escolas seja ela estadual, ou municipal são esses bonés que viraram febre na capital do minério.

Segundo Maikon que estuda 2º ano na escola estadual Euclydes Figueiredo disse que "todo mundo quer ter um."

Canaã dos Carajás teve um aumento populacional de 184,4%

Inchaço populacional

Balbinos tem duas penitenciárias masculinos  (Foto: Alan Schneider/G1)
Instalação de penitenciárias aumentou a populaçãode Balbinos (Foto: Alan Schneider/G1)

Na outra ponta, 4.329 cidades brasileiras cresceram entre 2000 e 2013 - 77,7%. Do total, 283 (6,5%) cresceram mais que 50%. O destaque é Balbinos, no interior de São Paulo, cuja população passou de 1,3 mil em 2000 para 4,4 mil em 2013 - elevação de 237,6%. 

O principal motivo do crescimento de Balbinos foi a instalação de duas penitenciárias masculinas em 2006. Por isso, dos 4,4 mil moradores da cidade, 3,2 mil são presos.
Outras três cidades tiveram mais que 200% de aumento: Rio das Ostras, no Rio de Janeiro (235,5%), Pedra Branca do Amapari, no Amapá (220%), e São Félix do Xingu, no Pará (208,9%). A maioria das cidades, porém, aumentou entre 0 e 20%. Foram 2.779 municípios, o que representa 63,2% do total.
Apesar do aumento generalizado, a expectativa é que o crescimento de população brasileira siga em ritmo de queda. "Entre 2030 e 2040, a tendência é que a população se estabilize e entre eventualmente em uma rota de declínio por causa da queda da fecundidade", diz Barbieri. "Claro que a questão migratória pode entrar aí como elemento de desequilíbrio, já que, se algum município começar a atrair muitas pessoas, reverte a tendência." 

População diminui em 21% das cidades do país entre 2000 e 2013

Cidades que encolheram por estado (Foto: Editoria de Arte/G1)Das 5.570 cidades do Brasil, 1.178 viram suas populações encolherem entre 2000 e 2013, segundo levantamento feito pelo G1 com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número representa 21,1% do total, sendo que a maioria dos municípios (98,8%) tem menos de 50 mil habitantes.
Do total, 63 cidades cujos dados não constam no Censo Demográfico de 2000 não foram consideradas, pois suas fundações ocorreram após esse ano ou pouco tempo antes.
O município que mais perdeu proporcionalmente a população foi Maetinga, na Bahia, que fica a 609 quilômetros de Salvador. No censo de 2000, a cidade, que foi criada em 1985, aparece com 13,7 mil pessoas. Já em 2013, o número caiu para 5,9 mil - queda de 56,4%.
Maetinga é seguida por Brejo de Areia, no Maranhão (55,9%), Severiano Melo, no Rio Grande do Norte (55,8%) e Itaúba, no Mato Grosso (50,5%). Com exceção de Severino Melo, as cidades foram fundadas entre as décadas de 80 e 90.
A cidade de Cumaru, em Pernambuco, também apresenta um alto índice de queda segundo os dados do IBGE (48,2%). A população teria passado de 28.607 em 2000 para 14.815 em 2013.
Entretanto, para evitar a diminuição do repasse do Fundo de Participação Municipal (FPM), que cairia com a queda da população, o prefeito Eduardo Gonçalves Tabosa Júnior (PSD) contestou judicialmente o número do instituto, que foi derrubado através de uma liminar. Por esse documento, passou a valer a contagem de 2012, que indica 17.470 habitantes.

Série 26 anos de Parauapebas - Os vices-prefeitos


1º Primeiro vice-prefeito de Parauapebas, pouco atuante, passagem apagada, sem expressão, influência e sem liderança, sumiu politicamente, hoje atua como taxista. Creio que poucos sabem que um dia foi vice.



2º Meire Vaz – Foi a segunda vice-prefeita da história de Parauapebas, onde fez dobradinha com o prefeito Chico das Cortinas no período de 1992-1995.


3º Milton Martins – Foi vice-prefeito na gestão da Bel Mesquita. Milton exerceu pouca influencia, o seu fim político foi de derrotas, não conseguindo se reeleger para vereador, pouco tempo depois faleceu.

4º - Vice-prefeita no segundo mandato na gestão da Bel Mesquita e foi eleita vice-prefeita da associação dos prefeitos do Brasil, ou seja, uma eterna vice-prefeita. Hoje não tem influencia nenhuma no rumo político de Parauapebas.

5º Pastor Moisés – Foi vice-prefeito do Darci Lermen no primeiro mandato (2004-2008). Após sua saída sumiu do mapa político, sem influência desapareceu do meio político.


6º Afonso Andrade – Vice-prefeito no segundo mandato do prefeito Darci Lermen (2008-2012), pouco atuante, sem papel decisivo e de pouca expressão política.

7º - Ângela Pereira, atualmente vice-prefeita na dobradinha com Valmir Mariano, essa desde o dia em que assumiu vem fazendo a diferença dos demais, pois atua dia e noite tanto na zona urbana como na rural.

Morre do Dona Leni

Dona Leni, mãe do blogueiro Lindolfo e do professor Léo que faleceu de parada cardíaca na casa de sua filha em Palmas-TO. 


Escritor Gabriel García Márquez morre aos 87 anos

O escritor Gabriel García Márquez (Foto: Divulgação)Morreu escritor colombiano Gabriel García Márquez, informou a agência de notícias Reuters. A notícia foi dada por jornais como o colombiano "El Tiempo", o mexicano "Excelsior" e o espanhol "El País". Ele ficou internado com uma infecção respiratória na Cidade do México, onde morava, entre o fim de março e início de abril.

Em julho de 2012, o mais novo de seus dez irmãos, Jaime García Márquez, revelou que o autor sofria de demência senil “há alguns anos” e que estava lutando contra a perda de memória. O escritor era casado com Mercedes Barcha Pardo desde 1958. Eles tiveram dois filhos: Rodrigo, que nasceu em 1959, e Gonzalo, nascido em 1962.
Linha do tempo Gabriel García Márquez (Foto: Arte/G1)
Considerado um dos mais importantes escritores do século 20 e um dos mais renomados autores latinos da história, Gabriel García Márquez nasceu em 6 de março de 1927, em Aracataca, na Colômbia. Chegou a estudar Direito e Ciências Políticas na Universidade Nacional da Colômbia, mas não concluiu o curso, preferindo iniciar carreira no jornalismo.
Seu primeiro romance, “A revoada (O enterro do diabo)” foi escrito no início da década de 1950, mas publicado apenas em 1955 por iniciativa de amigos enquanto ele estava na Europa.

Já tendo como cenário a cidade de Macondo, que apareceria em outras de suas obras, o livro tinha como narradores três personagens, um velho coronel, sua filha e o neto, ainda criança.
O sucesso internacional, no entanto, veio principalmente após a publicação de seu romance mais famoso, “Cem anos de solidão”, em 1967.  Entre seus títulos mais conhecidos estão ainda “A incrível e triste história de Cândida Eréndira e sua avó desalmada”, “O outono do patriarca”, “Crônica de uma morte anunciada”, “O amor nos tempos do cólera”, “Do amor e outros demônios” e “Memórias de minhas putas tristes”.

Márquez recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 1982 pelo conjunto de sua obra. Foi o primeiro colombiano e quarto latino-americano a receber o prêmio, e, na ocasião, agradeceu com um discurso intitulado “A solidão na América Latina”.

“El Gabo”, como era conhecido na América Latina, continuou escrevendo até o final da década de 90, mas seu trabalho foi reduzido a partir de 1999, quando recebeu o diagnóstico de um câncer linfático. Em 2002, ainda em tratamento, publicou sua autobiografia, “Viver para contar”. A aposentadoria oficial do escritor foi anunciada em 2009 por agentes literários.
García Márquez casou-se com Mercedes Barcha Pardo em 1958, e no ano seguinte nasceu o primeiro filho do casal, Rodrigo. Roteirista e diretor de TV e cinema, Rodrigo García dirigiu filmes como “Questão de vida” e “Albert Nobbs” e episódios de diversas séries, como “Família Soprano” e “A sete palmos”, além de ser o criador da série “In treatment”, que ganhou versões em diversos países, incluindo o Brasil, onde recebeu o nome de “Sessão de terapia” e foi produzida pelo canal GNT. Nascido em 1962, no México, o filho mais novo do escritor, Gonzalo, é designer gráfico.

ÁGUA COM QUIABO NÃO CURA DIABETES

quiaboiStock_000013431306XSmallA SBD (Sociedade Brasileira de Diabetes) emitiu um alerta sobre uma suposta cura para o diabetes, doença que, somente no Brasil, mata quatro vezes mais que a Aids. A entidade declarou que vê com grande preocupação e grande potencial maléfico a divulgação por grandes veículos de comunicação de formas “alternativas” de tratamento sem qualquer base científica.

A preocupação surgiu depois que um grupo de estudantes ganhou visibilidade com um experimento que seria uma alternativa natural ao tratamento convencional de diabetes. Exibida em um programa de televisão, a invenção promete ajudar na diminuição dos níveis glicêmicos com apenas uma mistura de quiabo com água. Por conta da iniciativa, os adolescentes levaram um prêmio de R$ 30 mil.
A repercussão preocupante veio em seguida. Mesmo com o apresentador ressaltando que a experiência era apenas um começo e não havia evidências científicas por trás da pesquisa, começou a circular na internet postagens afirmando que as medicações para controlar o diabetes podiam ser substituídas pela água com quiabo. Em uma página do Facebook , foi compartilhada mais de 300 mil vezes a receita de como fazer o “medicamento”:  ”corte as pontas e o fundo de dois quiabos, coloque em um copo com água e deixe dormir, no outro dia retire os quiabos e tome a água.
Diabete vai sumir e suas injeções nunca mais… Tudo foi Deus… Quem criou [sic]. Testado em seres humanos, os resultados, segundo o Caldeirão, foram, assim, milagrosos! Uma voluntária disse que a glicemia baixou de 300 para 150. Outro, que caiu de 195 para 94 (…)”.
O trabalho dos estudantes derivou de uma pesquisa recente da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) segundo a qual uma população de camundongos foi alimentada, por um determinado período, com farinha de quiabo. Nesse intervalo, observou-se uma melhora dos níveis de glicemia destes animais. Desde 2012, os jovens começaram a pesquisar os efeitos do vegetal no organismo e com ajuda da professora de química adaptaram a farinha do quiabo pela baba do alimento misturada com água.
Eles conseguiram oito voluntários para participar da pesquisa e acompanharam o processo de perto por mais de três meses. Os indivíduos tinham que medir a glicemia todos os dias e fazer exames laboratoriais a cada mês. O resultado foi que os índices glicêmicos de todos os participantes diminuíram,  mas nenhum deles deixou de tomar remédio enquanto participava do teste.
O médico Walter Minicucci, presidente da SBD,  apesar de aprovar a iniciativa dos estudantes mineiros em prol da população diabética, esclarece que não é possível largar os medicamentos e a insulina por água e quiabo. “É elogiável o esforço dos meninos e da professora, mas do ponto de vista de experiência científica ainda falta muita coisa. Nós ficamos preocupados com a repercussão, por isso não dá para sair dizendo para as pessoas que tomando isso elas estarão curadas. É preciso comparar, fazer testes com uma amostragem maior. Por mais que apareçam indivíduos dizendo que os níveis diminuíram, tem aquela história na medicina chamada efeito placebo. Para se chegar a uma conclusão, são necessários inúmeros testes e que durem anos”, explica.
Há um motivo para esse vegetal em específico ter aparecido como uma opção de tratamento. É preciso lembrar que o quiabo é um alimento com alto teor fibras. “Uma dieta rica em fibras diminui a absorção de carboidratos, assim os níveis glicêmicos sobem menos. Além disso, ingerir fibras dá aquela sensação de saciedade, logo, você não fica com tanta fome”, afirma o especialista. Por volta de 2006, segundo o endocrinologista, foi a  batata yakon que ganhou a fama de benéfica aos diabéticos pelo mesmo motivo.
Mesmo com tais benefícios, ele ressalta que não dá para substituir a medicação somente por essa dieta. “Se a pessoa quiser usar, aparentemente não há nenhum efeito nocivo, mas por favor, não deixe de usar os medicamentos e faça a medição da glicemia regularmente. O que realmente dá resultado é uma alimentação balanceada, perder peso e fazer algum exercício físico três vezes por semana”.

Série 26 anos de Parauapebas - Rua do comércio

Rua do comércio - 1984.

Rua do comércio  - 2014

Seleção brasileira é a terceira mais valiosa

Atual campeã do mundo e líder do ranking da Fifa, a seleção da Espanha desembarcará no Brasil para disputar a Copa do Mundo com mais um título: o de equipe mais valiosa entre as 32 que participam da competição. Com nomes como Juan Mata e Andrés Iniesta, a Fúria vale R$ 1,49 bilhão (€ 486,9 milhões), o equivalente a uma média de R$ 64,77 milhões por jogador.
"A Espanha é a grande grife do futebol no momento. Os jogadores espanhóis são muito valorizados. Tanto que a seleção não tem apenas um jogador que vale muito, como o Brasil e a Argentina", diz Fernando Ferreira, sócio-diretor da Pluri, consultoria especializada no mercado esportivo, que fez o levantamento dos valores das seleções e de seus jogadores a pedido do Valor.







Nele, o Brasil aparece como a terceira seleção mais valiosa da Copa, atrás da Argentina. A seleção canarinho vale R$ 1,44 bilhão (€ 470,2 milhões) segundo a Pluri, ou R$ 62,55 milhões por jogador. O jogador mais caro do Brasil é Neymar. Com alta de 22,5% no ano passado, ele atingiu um valor de mercado de R$ 206,2 milhões (€ 67,4 milhões).
Já a Argentina vale R$ 1,45 bilhão (€ 474,1 milhões), com média de R$ 63,07 milhões por jogador. O valor da equipe é impulsionado pela presença de Lionel Messi, que é o jogador mais valioso entre os 736 que estarão na Copa, segundo a Pluri.
Apesar de ter apresentado uma queda de valor de mercado de 1,4% em euros no último ano, o atacante do Barcelona encabeça o ranking, custando R$ 422,6 milhões (€ 138,1 milhões). "Ele chega com muitas semelhanças ao Maradona em 1986 e ainda com potencial de valorização", avalia Ferreira. O português Cristiano Ronaldo - que superou Messi e levou o troféu Bola de Ouro como melhor jogador do mundo em 2013 - apresentou uma valorização de 11,4%. Mesmo assim, não conseguiu se aproximar tanto do argentino e chega à Copa como o segundo jogador mais valioso: R$ 328,3 milhões (€ 107,3 milhões).
A estimativa da Pluri é que as seleções que vão disputar o mundial no Brasil tenham um valor de mercado R$ 18,9 bilhões (€ 6,18 bilhões). O time mais 'barato' é o de Honduras, com valor de R$ 98,8 milhões (€ 32,3 milhões), o equivalente a R$ 4 milhões por jogador.
Para calcular o valor de mercado de cada jogador a Pluri leva em consideração 77 critérios divididos em 18 itens como idade, qualidade técnica, condicionamento físico, retorno de marketing e potencial de valorização. A lista atual foi elaborado com base nas escalações preliminares das equipes e será atualizada no dia 7 de maio, quando forem divulgadas as listas finais.
De acordo com Ferreira, a meta é rever os cálculos após cada jogo da Copa para avaliar o impacto dos resultados sobre os valores dos atletas e das seleções. "A Copa é uma grande vitrine e pode reduzir muito o valor de um jogador. Principalmente os que têm idade mais avançada", disse o executivo. Entre os jogadores que podem ser considerados "velhos", ele cita Cristiano Ronaldo. Aos 28 anos, o português chega ao mundial com um desempenho fora da curva. "Ele é bom de marketing e isso ajuda a segurar. Mas a idade é um aspecto relevante", diz.
O auge de um jogador de futebol costuma ser atingido aos 23 anos. Quando chegam aos 25, eles podem apresentar desvalorização de 30% ao ano caso mantenham o desempenho que vinham apresentando anteriormente. Depois dos 26 anos a depreciação se acelera ainda mais, chegando a 60% ao ano, diz Ferreira. "O melhor potencial de retorno está em atletas com idades entre 18 e 20 anos", diz.
Falar sobre jogadores usando termos como valor de mercado, depreciação e retorno sobre investimento, que normalmente são aplicados à avaliação de empresas e ativos financeiros tem sido uma prática cada vez mais comum no mundo da bola.
Com a chegada de investidores institucionais e de empresários com experiência na gestão de ativos no universo do futebol, critérios mais efetivos estão sendo estabelecidos para fazer com que o "valuation" dos atletas seja menos baseado na intuição. "Os clubes têm perdido espaço nas transações de compra e venda de jogadores. Agora, são investidores que têm os direitos econômicos dos atletas. Com isso, eles passaram a ser avaliados como ativos dentro de um portfólio, podendo ser comprados ou vendidos de acordo com o seu desempenho", diz.
Entre as razões para a entrada de investidores no futebol está a busca por diversificação. "Há family offices no Brasil [empresas montadas por famílias para gerir seus bens] que têm muitos recursos aplicados em jogadores", diz Ferreira. Estima-se que 40 mil jogadores atuem profissionalmente em times de futebol do mundo.
valor.com.br

Eleições 2014 - Dilma venceria no 1º turno

Vox Populi aponta Dilma com 40% dos votos; Aécio tem 16% e Campos, 8%

Piscicultores aproveitam a Semana Santa para aumentar a renda

Moradores criam tambaquis em cativeiro no município de Ipixuna do Pará.   (Foto: Divulgação)Famílias da comunidade Vila Oliveira, em Ipixuna do Pará, estão aproveitando a Semana Santa, em que tradicionalmente as pessoas comem peixe, para promover a II Feira do Pescado. Os peixes, criados em viveiro pelas famílias.

Na primeira feira, os comunitários venderam 150 quilos de peixe. Para 2014, a expectativa é de 170 quilos de tambaquis. As famílias são vinculadas à Associação dos Produtores da Vila Oliveira e fazem parte do projeto de piscicultura de uma mineradora, que oferece ração para alimentação dos peixes, consultoria técnica e capacitação na criação dos peixes como engorda, manejo e despesca.
A renda obtida é divida entre os participantes e destinada à associação, para investir em equipamentos e materiais para o projeto. “Com a arrecadação da II Feira do Peixe, os produtores da Vila Oliveira pretendem investir em um espaço para receber os clientes que procuram o pescado na comunidade. Trata-se de um local adequado para a venda do peixe vivo e já iniciaram com a compra de material”, explica Clara Segón, coordenadora do projeto.
O objetivo da venda dos tambaquis é que a comunidade seja autossuficiente. “Queremos promover um conjunto de ações voltadas para o fortalecimento da pesca artesanal e para o incentivo e desenvolvimento sustentável da piscicultura em modelo de produção familiar e associativa na comunidade Vila Oliveira”, diz ainda Clara.

Vereador Miquinhas é o novo líder do PT

Desde o dia 15 que o Partido dos Trabalhadores de Parauapebas tem um novo líder de bancada que é o Israel Barros - Miquinhas.

Como o partido elegeu 4 vereadores, cada um terá a oportunidade de ser o líder, começando pela vereador Eliene que em 2013, foi escolhida como líder, agora em 2014,Miquinha, depois será a vez dos vereadores Eusébio Santos e Zé Arenes. 

O vereador Miquinhas candidatou-se pela primeira em 2008, onde obteve uma expressiva votação de 803 votos, credenciando-a vir com um capital político forte, a prova foi tanta que nas eleições de 2012, foi eleito com uma votação recorde de  2 073 votos.

Durante os 4 anos de mandato foi um vereador incansável na luta em prol dos camponeses, sua área de atuação.

Após desenvolver um bom trabalho frente a Câmara Legislativa, a população começou a vê-la com bons olhos, dando-lhe mais 4 anos de mandato, onde obteve 2 289 votos.


Série 26 anos de Parauapebas - Prefeitos



Faisal Salmen         1988-1991
Chico das Cortinas    1992-1995
Bel Mesquita          1996-2004
Darci Lermen          2005-2012
Valmir Mariano        2013-2016
 

Popular Posts