Seguidores

Pela democracia: Câmara derruba decreto bolivariano de Dilma; entenda

Projeto era destinado a criar conselhos populares em órgãos da administração Projeto era destinado a criar conselhos populares em órgãos da administração
 
A Câmara dos Deputados reagiu e, enfim, derrubou na terça-feira (28) o decreto bolivariano da presidente Dilma Rousseff, destinado a criar conselhos populares em órgãos da administração pública. A matéria foi assinada no final de maio em uma canetada da presidente e foi alvo de críticas de juristas e parlamentares. O Senado ainda tem de avaliar o projeto de decreto legislativo para que a determinação do Planalto seja suspensa.

A derrubada da matéria é uma reivindicação antiga da oposição e se deu dois dias após as eleições, indicando a turbulência que Dilma encontrará no Congresso no novo mandato. “Essa derrota é para mostrar que o discurso de conversa com o Congresso não poder ficar só na teoria”, resumiu o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB-BA).
Tão logo foi apresentado, no início de julho, o projeto que sustava o texto palaciano teve adesão maciça de partidos de oposição e da base, contando inclusive com o apoio do PMDB, maior aliado do governo. Na Câmara, a matéria ganhou regime de urgência, o que permitiu que fosse direto ao plenário antes de tramitar pelas comissões. O projeto de decreto legislativo que pedia a suspensão da canetada de Dilma foi pautado nesta terça por Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), presidente da Casa que saiu derrotado na disputa ao governo do Rio Grande do Norte. Alves credita sua derrota à falta de apoio da presidente Dilma e ao fato de que o ex-presidente Lula chegou a participar da propaganda eleitoral do adversário Robinson Faria (PSD), eleito para o governo potiguar. Durante a sessão, o presidente convocou os deputados para que se mantivessem no plenário e garantissem a aprovação do texto. A derrubada do decreto foi aprovada em votação simbólica.
‘Sociedade civil’
O decreto número 8.243/2014 foi criado sob o pretexto de instaurar a Política Nacional de Participação Social (PNPS) e o Sistema Nacional de Participação Social (SNPS). Mas, na prática, prevê a implantação de “conselhos populares”, formados por integrantes de movimentos sociais, vinculados a órgãos públicos. A matéria instituiu a participação de “integrantes da sociedade civil” em todos os órgãos da administração pública. Porém, ao trazer uma definição restritiva de sociedade civil, representa um assombroso ataque à democracia representativa e à igualdade dos cidadãos ao privilegiar grupos alinhados ao governo.
O decreto do Palácio do Planalto é explícito ao justificar sua finalidade: “consolidar a participação social como método de governo”. Um dos artigos estabelece, em linhas perigosas, o que é a sociedade civil: “I – sociedade civil – o cidadão, os coletivos, os movimentos sociais institucionalizados ou não institucionalizados, suas redes e suas organizações”. Ou seja, segundo o texto assinado por Dilma, os movimentos sociais – historicamente ligados ao PT – são a representação da sociedade no Estado Democrático de Direito.

A votação, que se arrastou por mais de duas horas, foi marcada por debates acalorados. “Numa democracia, quem escolhe o representante é o cidadão, é o povo. Com esse decreto, a presidente quer que essa escolha seja feita pelo próprio PT. Isso é um regime autoritário”, afirmou o líder do PSDB, deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA). “A Casa tem de se pronunciar. Não há espaço para que haja uma omissão do Parlamento brasileiro tendo em vista um quadro tão grave. A presidente Dilma prega dialogar, chama a nação para uma ampla negociação, mas impõe, via decreto presidencial, um modelo de consulta à população que é definido pelo Poder Executivo. É uma forma autocrática, autoritária, passando por cima do Congresso Nacional. Esse é um decreto bolivariano que realmente afronta o Poder Legislativo”, continuou o líder do DEM, deputado Mendonça Filho (PE).

O PT tentou evitar a derrota a todo custo. Sabendo que não funcionaria no diálogo, o partido apresentou uma série de requerimentos, entre eles para adiar a sessão e retirar a matéria de pauta, mas todos foram rejeitados.

Minuto Finanças

 
Pesquisa mostra que 16,7% dos brasileiros casados declaram que a maneira como eles gastam o próprio dinheiro é motivo de briga dentro de casa. O percentual de conflitos sobe para 22,7% quando analisados somente os casais inadimplentes. Ao analisar apenas os entrevistados que não estão com contas em atraso, o percentual cai para 10,7%.

A pesquisa foi divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz.


Para o educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli, os números mostram que grande parte dos problemas de relacionamento começa quando o assunto é dinheiro, mas nem sempre isso é percebido claramente pelos casais. "Na maioria dos casos, o dinheiro vem disfarçado nas discussões. Se falta dinheiro para uma saída, o problema pode ser percebido como falta de romantismo. Se não sobra dinheiro para comprar roupas novas, o problema pode ser entendido como desleixo do parceiro. Se não há dinheiro para levar os filhos ao cinema, o conflito pode ser percebido como falta de carinho e atenção", diz.

Programação especial será realizada em alusão ao Outubro Rosa em Parauapebas

Outubro Rosa 







O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população, empresas e entidades.

Em alusão ao movimento, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) organizou uma programação especial que ocorrerá na próxima quinta-feira (30), na sede da Secretaria Municipal de Cultura (Secult), que funciona no antigo prédio da Câmara Municipal. Além de ações preventivas com relação ao câncer de mama, também serão desenvolvidas atividades relacionadas ao câncer de colo de útero e planejamento familiar.

Programação
  • 08h30: Abertura
  • 08h40: Palestra sobre câncer de mama com médico Rodolfo
  • 09h15: Início dos serviços ofertados
  • 12 horas: Encerramento
Serviços a serem realizados
  • - Câncer de colo do útero: exames de Papanicolau
  • - Câncer de mama: orientação individual relacionada ao autoexame das mamas
  • - DST: testagem rápida de sífilis e hepatite B
  • - Planejamento familiar: implantação de Implanon
  • - Promoção da autoestima e bem estar: massagens, maquiagem e corte de cabelo

Multas de trânsito vão subir até 900% a partir de sábado

Transito Multa
A partir deste sábado, arriscar-se em ultrapassagens perigosas vai custar mais caro para motoristas que forem flagrados pela fiscalização. Nesta data entra em vigor a lei federal que altera o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). 

Entre as onze mudanças no código, estão as que aumentam a multa para esse tipo de infração e ainda as que endurecem o valor imposto a motoristas que praticam rachas. Em 2013, foram registradas 285.889 infrações, em casos que sofrerão punição mais severa; este ano, elas já somam 233.077.

No caso de ultrapassagens em que se força uma manobra perigosa com veículo vindo em sentido contrário, o valor da penalidade aumenta mil por cento, de R$ 191,54 para R$ 1.915,40. A multa para quem ultrapassar pelo acostamento, hoje de R$ 127,69, passará a R$ 957,70, uma alta de 650%. E as ultrapassagens em local proibido sofrerão reajuste de 500%, indo dos atuais R$ 191,54 para R$ 957,70. 

A percentagem valerá ainda para infrações como ultrapassagem em subidas, curvas e locais sem visibilidade.

Os rachas, se terminarem em acidente com morte, poderão levar o culpado a passar de cinco a dez anos na prisão. 

Sem vítimas, se a prática for flagrada, pode terminar em pena de três anos de prisão para os motoristas, e em multa mais cara: dos R$ 574,62 atuais, passará para R$ 1.915,40. Caso haja vítimas não fatais, a pena prevista no código modificado é de seis anos de prisão.

De acordo com o Denatran, as infrações, além de passíveis de cobranças mais caras, são consideradas gravíssimas e valem a retirada de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação. 

A nova lei prevê ainda que ultrapassagens perigosas e rachas custem aos motoristas envolvidos 12 meses sem o direito de dirigir. Já se o culpado for reincidente, o valor da multa dobra.

O prefeito Valmir Mariano mostra sua liderança no 2º turno das eleições e sai vitorioso com o governador Jatene


O prefeito Valmir Mariano usou sua influência e liderança política da cidade mais rica do Pará dando uma vitória matematicamente do primeiro para o segundo turno ao governador Simão Jatene nas eleições do domingo 26.

Para se ter uma ideia do poder da liderança do prefeito Valmir Mariano basta ver os números, sem a sua participação o Jatene obteve apenas 25 964. Veja resultado abaixo:

CANDIDATOS
Votação  1º turno
Jatene
25 964
Helder
52 401

Após sua entrada em definitivo na reeleição do governador Simão Jatene onde visitou os principais bairros da cidade conversando e pedindo votos e após realização da inesquecível e grande caminhada do sábado, 25, mostrou que quem manda no pedaço é ele e ao abrir as urnas provou porque é a liderança do momento na capital do minério. Veja resultado abaixo:

CANDIDATOS
Votação 2º turno
Jatene
35 268
Helder
54 643


Graças ao prefeito Valmir Mariano o governador Simão Jatene obteve 35 268 com um crescimento espetacular do primeiro para o segundo turno em Parauapebas com 35,8% contra 4,2% do Helder Barbalho.

Nota - Para obter o resultado é só utilizar a porcentagem que verás que matematicamente o grande vencedor do primeiro para o segundo turno foi o prefeito Valmir Mariano em apoio ao governador eleito Jatene.

A oposição parauapebense não repetiu o mesmo vigor no segundo turno das eleições para Helder Barbalho

A oposição parauapebense formada pelo PT, PMDB, PTB, DEM com o apoio do ex-prefeito Chico das Cortinas e do x-deputado estadual Cláudio Almeida não tiveram a mesma força esmagadora do primeiro turno onde o Helder Barbalho obteve uma estrondosa votação de 52 401.

Com o resultado do domingo 26, ficou comprovado que a coalisão não aguentou o poder da liderança do prefeito Valmir Mariano. 

Para se ter uma ideia o crescimento do candidato Helder Barbalho do primeiro turno para o segundo foi apenas 4,2% contra 35,8% do governador eleito Simão Jatene.

Cenário Político


Resultado das eleições para governador em Parauapebas no primeiro e segundo turnos

CANDIDATOS
Votação  1º turno
Votação 2º turno
Jatene
25 964
35 268
Helder
52 401
54 643

Grande Faisal Salmen
Se o velho caudilho Faisal Salmen tivesse a estrutura financeira de campanha que o candidato Marcelo Catalão teve, pode ter certeza que ele teria uns 80 mil votos e seria eleito. Sem a estrutura o caudilho obteve 13 284 votos, na minha humilde opinião sendo o grande vencedor dessas eleições visando 2016.

Marcelo Catalão e o seu futuro
Comenta-se que o principal cabo eleitoral do Marcelo Catalão que obteve  na capital do minério 22 236 votos foi o próprio prefeito Valmir Mariano.
Segundo os cientistas políticos “sem graduação” o Marcelo Catalão começou a crescer após a prefeitura abençoar e patrocinar a candidatura do Marcelo na FAP do ano passado, quando o grande nome do evento foi o Marcelo Catalão e do prefeito de menos.    
 
Marcelo Catalão e o seu futuro II
Com a derrota do Helder Barbalho os planos da revelação política parauapebense nas eleições 2014 o Marcelo Catalão de vir a ser prefeito em 2016 pode vir por água abaixo.
O prefeito Valmir Mariano mostrou que será um candidato muito difícil de ser batido e ainda por cima terá todo o apoio do governador reeleito Simão Jatene.

Os perdedores
Os políticos Chico das Cortinas e Cláudio Almeida ainda não se deram conta ou não querem enxergar que o tempo deles na política já passou, a prova está tão clara que desde que os mesmos saíram do poder, o primeiro foi prefeito (1992-1996), o segundo deputado estadual (2000-2004) nunca mais venceram nenhuma das eleições em que disputaram ou indicaram alguém da família, caso do Chico das Cortinas que indicou sua esposa Adimarilda candidata a vereadora.

Os perdedores II
Chico das Cortinas não se atentou que não tem a máquina ao seu dispor consequentemente não irá capitalizar nenhum grupo forte e coeso. Cláudio Almeida, o famoso tatuzão sobrevive com seu discurso da época da ditadura, não encanta mais, portanto sua vida política acabou, não se elege a mais nada, isso é fato.   

O PT foi mal nas eleições 2014 em Parauapebas
O Partido dos Trabalhadores não se saiu bem nessas eleições de outubro tanto no âmbito estadual como municipal, suas lideranças locais não conseguiram emplacar nenhum deputado seja estadual ou federal. Com esse resultado o partido fica sem uma grande liderança para disputar uma possível vaga ao Palácio dos ventos. 

O PTB precisa rever seus conceitos
O Partido em nível local não foi bem sucedido, avaliou mal as suas apostas, portanto precisa urgentemente rever seus projetos se quiser ter sucesso em 2016. Suas lideranças romperam com o prefeito e apostaram todas as suas fichas na vitória do Helder Barbalho para governador onde não se concretizou. 

Arrecadação soma R$ 90,7 bilhões e é recorde para o mês

A arrecadação federal de setembro somou R$ 90,72 bilhões, novo recorde para este mês, segundo informações divulgadas pela Secretaria da Receita Federal nesta quarta-feira (29).
O valor foi impulsionado pelo pagamento, da segunda parcela, de contribuintes que participam do Refis da Copa — programa de parcelamento das dívidas com o governo lançado neste ano - que somou R$ 1,63 bilhão no mês passado.
Em setembro de 2013, a arrecadação federal, ainda segundo números oficiais, somou R$ 89,89 bilhões (valor corrigido pela inflação). Com isso, foi registrado um aumento real de 0,92% frente ao mesmo mês do ano passado.

Minuto Finanças


09 em cada 10 brasileiros preferem investir em caderneta de poupança, isso equivale a 86% da população. 

Lembrando que os rendimentos ao ano ficam em torno de 6,4%.

Simão Jatene e a nova Assembleia Legislativa


Em 2015 o governador reeleito Simão Jatene trabalhará com uma margem de frente muito pequena de deputados eleitos pela coligação que o apoiou. 

Os aliados do governador são 21, contra 20 da oposição.

O governador reeleito Simão Jatene sepultou dois mitos da política paraense

Mito 1
O jornalista e blogueiro Jeso Carneiro, de Santarém, afirma com bastante propriedade em seu blog que, no último domingo, Simão Jatene sepultou dois mitos da política paraense. O primeiro, de que para vencer eleição para governador no Pará seria imprescindível, uma espécie de condição sine qua non, o apoio do gigante PMDB.

Mito 2
O segundo, de que para governar o Pará seria necessário, para não trilhar numa  propalada insegurança política, fazer do PMDB um partido aliado, entregando-lhe, se assim Jader Barbalho exigisse, a presidência da Alepa (Assembleia Legislativa do Pará).

Minuto Finanças


Até Que a Sorte nos Separe´ conta a história de Tino, um pai de família que tem sua rotina transformada ao ganhar na loteria. Em dez anos, o fanfarrão gasta todo o dinheiro com uma vida de ostentação ao lado da mulher, Jane. Ao descobrir que está falido, Tino, entra em pânico. 

O que levou Tino e Jane a gastar toda a grana? 

Por que não fizeram um colchão financeiro? 

Por que ele não investiu a dinheirama em diversas aplicações? 

Por que não abriu um plano de previdência para os filhos? 

Por que quando as pessoas ganham uma grana a mais começam a gastar a se ostentar sem as devidas precauções?

Sem água, volume de cachoeira em Botucatu fica quatro vezes menor

Queda de cachoeira diminuiu  (Foto: Reprodução / TV TEM)
A cachoeira “Véu de noiva” em Botucatu(SP) não recebe mais os turistas como antes, isso porque o volume de água está quatro vezes menor, por causa da falta de chuva. Quem conhece o local diz que nunca viu a cachoeira desse jeito, quase sem água. O caseiro Pedro Salutes diz que o ponto onde ele caminha atualmente, era todo coberto de água.  “Chegava a me cobrir e eu tenho um 1,65 metro.”
Consequentemente, moradores da região que procuravam a queda d´água do Rio Pardo para se refrescar, estão vindo bem menos. Márcia Salutes é da capital de São Paulo e queria conhecer um dos mais belos cartões postais de Botucatu se frustrou ao ver a cachoeira. “Uma tristeza. Vi em fotos que era enorme. Cheguei aqui e vi esse pouquinho de água. Uma tristeza maior é que não chove e você vê gente gastando água à toa por aí”, lamenta.

Com Neymar, seis alemães e sem Suárez, Fifa indica 23 à Bola de Ouro

Neymar é indicado a melhor do mundo; veja lista (AP)
23 indicados Bola de Ouro (Foto: Editoria de arte)
Pela quarta vez consecutiva, Neymar está entre os 23 indicados à Bola de Ouro. A Fifa, junto à revista "France Football", divulgou nesta terça-feira a lista de candidatos ao prêmio de melhor jogador do mundo neste ano, e o título mundial da Alemanha teve mesmo grande peso nas escolhas. Seis indicados estiveram no elenco campeão do mundo no Brasil - Mario Götze, Toni Kroos, Philipp Lahm, Thomas Müller, Manuel Neuer e Bastian Schweinsteiger -, enquanto outros atletas também tiveram uma boa participação no Mundial como trunfo, como Javier Mascherano, Paul Pogba e James Rodríguez.
Os alemães tiveram a seu favor, além do título defendendo a seleção, a boa temporada com o Bayern de Munique, que conquistou o Campeonato Alemão com folga e foi à semifinal da Liga dos Campeões. O clube bávaro teve seis representantes entre os 23, incluindo Arjen Robben, grande nome da seleção holandesa na Copa do Mundo e excluindo Toni Kroos que rumou para o Real Madrid. O time merengue é o clube com mais indicados (sete), depois de conquistar a tão sonhada décima taça. Cristiano Ronaldo, Gareth Bale, Karim Benzema, Ángel Di María (hoje no Manchester United) e Sergio Ramos ganharam o reforço de James Rodríguez e do próprio Kroos após a última janela de transferências.
O Atlético de Madrid, finalista da Liga dos Campeões e campeão espanhol, também está representado através do goleiro Thibaut Cortouis e o atacante Diego Costa, outro jogador nascido no Brasil (porém naturalizado espanhol). Lionel Messi, Andrés Iniesta e Javier Mascherano, assim como Neymar, representam o Barcelona. O atacante Luis Suárez, reforço do clube catalão, foi deixado de fora da relação, apesar de seu grande primeiro semestre - com a artilharia do Campeonato Inglês -, deixando claro o peso da punição de quatro meses pela mordida em Chiellini. Outra ausência marcante é a de Franck Ribéry, finalista no ano passado que teve uma lesão às vésperas da Copa do Mundo e foi cortado da seleção francesa.

Com a palavra

Veja as frases que marcaram o segundo turno (Editoria de Arte/G1)

Eleições em números

G1 traduz os números da eleição e mostra 
o Brasil que foi às urnas aqui e no exterior (Editoria de Arte/G1)

Para oposição, Dilma terá dificuldade no Congresso; base pede diálogo

Reeleita em uma disputa acirrada contra o tucano Aécio Neves, a presidente Dilma Rousseff deverá ter dificuldade para lidar com deputados e senadores nos próximos quatro anos, segundo avaliação dos parlamentares da oposição. Os congressistas que integram a base aliada, por outro lado, pedem "diálogo" e disseram que será preciso "união".
Dilma venceu as eleições deste domingo com 51,64% dos votos válidos, contra 48,46% obtidos por Aécio Neves. A apertada diferença entre os dois, aliada à pulverização de partidos na próxima legislatura, mostram, segundo o senador e líder do DEM, Agripino Maia (RN), que Dilma deverá ter dificuldades em lidar com o Parlamento.
O Brasil agora foi dividido, metade do país se aliou ao nosso projeto, pediu mudança. Por isso, a legitimidade do mandato dela é relativa", destacou Agripino, que coordenou a campanha de Aécio Neves.
PT e PMDB, principais aliados do Palácio do Planalto, continuam com as maiores bancadas na Câmara dos Deputados e no Senado Federal, mas perderam cadeiras nas duas Casas em relação ao total de eleitos em 2010 e também em relação à bancada atual.
O partido de Dilma tinha 88 deputados federais no início dessa legislatura e terá 70 no próximo ano. O PMDB também caiu de 79 para 66 deputados. No Senado, PMDB e PT perderam duas cadeiras cada um, ficando com 18 e 12 senadores respectivamente. O número de partidos com representação na Câmara cresceu de 22 para 28. 
O vice-líder do governo no Senado, Jorge Viana (PT-AC), reconhece que a pulverização dos partidos será um "complicador" para Dilma Rousseff, que terá dificuldade em aprovar projetos defendidos durante sua campanha, como a reforma política. O petista, porém, disse que a solução estará no "diálogo" com o Planalto.

Parabéns aos funcionários públicos

O PT precisa conversar com a região Sul e Sudeste


O PT foi mal no Sul e Sudeste do país, exceto em Rio de Janeiro e Minas Gerais precisa urgentemente conversar com essa população muita mais escolarizada do que as do nortistas como dizia o eterno Luiz Gonzaga.

Nas regiões mais intelectualizadas não se deve usar os mesmos métodos utilizados no Norte e Nordeste, pois o nível cultural difere e muito, então tem que agir com projetos concretos que façam a diferença para o crescimento do país que vem capegando a trancos e barrancos.


PSDB precisa conversar com o Nordeste


A população do Nordeste (71,58%) e Norte (57,11%) mostraram nessas eleições que desconhecem qualquer proposta ou projeto político do PSDB.

O PSDB tem que conversar urgentemente com o Nordeste, mostrar para a população que apoia o BOLSA FAMÍLIA e por cima trará mais benefícios para os mesmos.

Só assim mudará sua relação com cada um dos moradores dessa pobre região mas fiel aos princípios da Lei da Semeadura dado pelo governo petista.

Popular Posts